Voar é um desejo que começa em criança!

terça-feira, 22 de junho de 2010

Conhecimentos Técnicos

O Laboratório de Ensaios de Trens de Pouso e Componentes (LTP) do Instituto de Aeronáutica e Espaço(IAE) tem como finalidade principal ensaiar trens de pouso, rodas, sistemas de freios e pneus para a indústria aeronáutica brasileira. A versatilidade dos equipamentos permite suas aplicações em uma grande variedade de outros produtos da indústria nacional, como por exemplo os da área automobilística.
Os tipos de ensaio executados neste laboratório e suas principais características são:

Ensaio de rolagem em roda
Simula os esforços dinâmicos (fadiga) em cubos de roda durante sua utilização como, por exemplo, no taxiamento de uma aeronave, ou no deslocamento de um veículo. O equipamento utilizado é composto de um volante que gira a uma velocidade constante e o conjunto a ser ensaiado (roda e pneu) é montado num cabeçote ajustável e pressionado ao volante com uma carga previamente definida.

Ensaio estático em rodasSimula os esforços estáticos agentes na roda durante o estacionamento e curvas no solo de uma aeronave.
O equipamento utilizado é basicamente uma prensa constituída de uma base rígida com um suporte para a fixação do conjunto roda e pneu, e um carro móvel que se desloca entre duas colunas e é capaz de aplicar carga no sentido vertical (radial) e horizontal (lateral) sobre o conjunto ensaiado.

Ensaio de torque dinâmico em freios e rodasSimula os esforços agentes no freio e na roda durante as frenagens de uma aeronave.
O equipamento utilizado é composto de um conjunto de aplicação de carga constituído de um carro ajustável com um atuador hidráulico que aciona um cabeçote basculante, onde é acoplada uma ponta de eixo em balanço para se montar o conjunto a ser ensaiado.
Possui também, um conjunto rotativo constituído por um eixo, volante e discos de inércia, acionados por um motor de corrente contínua, que permite variar a velocidade do ensaio.

Ensaio de queda livre de trens de pousoTem por finalidade simular os esforços agentes em trens de pouso e em suas fixações durante operações de aterrissagem.
O equipamento de queda livre é composto de duas colunas verticais com guias, pelas quais corre um carro, onde é fixado o conjunto trem de pouso.
A queda livre pode ser feita com as seguintes configurações:
- Queda sobre volante rotativo, com medição de esforços nas fixações do trem de pouso
- Queda sobre mesa dinamométrica, com pré rotação da roda e medições simultâneas de esforços nas fixações do trem de pouso e nos transdutores da mesa
- Queda sobre superfície rígida (solo), com medições de esforços nas fixações e a pressão nas câmaras do trem de pouso

Na execução de um ensaio de queda livre são adquiridos os seguintes dados:
- Cargas no solo (vertical, horizontal e lateral)
- Cargas na fixação do trem (vertical, horizontal e lateral)
- Deslocamento do carro
- Velocidade de rotação da roda e do volante
- Força de sustentação
- Velocidade de queda
- Pressão do amortecedor e do pneu
- Deslocamento do amortecedor
- Deflexão do pneu
- Tensões no corpo de prova

Ensaio de estouro de pneus e de rodas
Simula os esforços agentes em rodas quando estas são submetidas a um aumento de pressão no pneu. O ensaio é executado em um fosso, para garantir a segurança de todos os envolvidos no ensaio, quando do estouro do pneu ou da roda.
O equipamento utilizado neste ensaio é composto de uma bomba hidráulica com capacidade de 690 x 109 Pa (690 bar) de pressão, vazão de 2,78 x 10-5 m3/s (100 l/h) e utiliza água para amenizar o impacto de um eventual estouro do pneu ou da roda.

*Fonte: www.iae.cta.br