Voar é um desejo que começa em criança!

quarta-feira, 11 de maio de 2011

Aeródromos

Porto Alegre-RS
Aeroporto Internacional
SALGADO FILHO

ICAO: SBPA - IATA: POA
Terminal 1
Av. Severo Dulius, 90.010 Bairro São João CEP: 90.200-310
Terminal 2
Av.dos Estados, 747- Bairro São João - CEP 90.200-000
Porto Alegre – RS
Fone:(51)3358-2000
Distância do Centro: 10 km

O Aeroporto de Porto Alegre foi o primeiro administrado pela Infraero a ter check-in integrado. O serviço proporciona flexibilidade no uso das facilidades e instalações do terminal, permitindo que as empresas aéreas acessem seus centros de processamento de dados em computadores de uso compartilhado, de qualquer posição de check-in nos balcões. É possível disponibilizar guichês de atendimento, conforme a demanda de cada empresa aérea.
O Aeroporto Internacional Salgado Filho possui terminal de carga aérea, construído em 1974, com 9,5 mil metros quadrados de área e capacidade de 1.500 toneladas de carga exportada e 900 toneladas de carga importada mensalmente.
O movimento médio diário (chegadas e partidas) do Aeroporto Internacional Salgado Filho é de 174 aeronaves de voos regulares, ligando Porto Alegre direta ou indiretamente a todas as capitais do País, às cidades do interior dos estados do Sul e São Paulo, além de linhas internacionais com voos diretos aos países do Cone Sul.
Para ampliar sua capacidade de atendimento, no dia 1º de dezembro de 2010 a Infraero reativou o terminal 2 de passageiros. O terminal opera com capacidade para comportar 3 mil passageiros/dia, processando cerca de 30 embarques e desembarques, totalizando um fluxo anual de 1,5 milhões de passageiros. A área conta com 22 posições de check-in, quatro portas de embarque e novos processadores de raio-x.

Histórico
O Aeroporto Internacional Salgado Filho ocupa uma área patrimonial que tem a sua origem na antiga Sesmaria de Jerônimo de Ornellas. Com a morte de Jerônimo de Ornellas, a área foi ocupada indiscriminadamente até que a Brigada Militar, através de um processo envolvendo o Governo do Estado do Rio Grande do Sul, passou a utilizá-la parcialmente para desenvolvimento de Unidades Paramilitares no combate às periódicas revoluções.
Na época, havia uma pista de 600 metros de comprimento localizada no campo da várzea do Rio Gravataí, onde foram construídos dois galpões destinados a oficinas e hangares. Em 15 de setembro de 1923 terminava a construção do primeiro Aeroporto de Porto Alegre, que pertencia ao Serviço de Aviação da Brigada Militar.
A Unidade Aérea da Brigada Militar encerrou suas atividades em 1924 e o local passou a ser conhecido por Aeródromo de São João (nome do Bairro de Porto Alegre adjacente à área). Por volta de janeiro de 1924, a Brigada Militar cedeu ou arrendou os aviões "avariados" e o Aeródromo com pista e hangares a Orestes Dionísio Barroni, que tinha por objetivo instalar uma Escola de Aviação Civil.
Em 1933, a Varig passou a operar com aviões dotados de trem de pouso do tipo Junkers Júnior e F-L3 utilizando, ainda que precariamente, as instalações do Aeródromo de São João.Nesse mesmo ano, instalou-se tam nesta área a Base Aero-Naval do Rio Grande do Sul, cujo comandante era o Capitão de Corveta Luiz Neto dos Reis. Esta base foi utilizada por seis meses como apoio à navegação marítima, lacustre e a rede de faróis costeiros.
Em 1937/1938, teve início o processo de desapropriações de terrenos adjacentes a área ocupada pelo Aeródromo de São João para sua ampliação e construção do Aeroporto de Porto Alegre, que recebeu a designação pelo Decreto Lei 2271 de 03 de julho de 1940. Neste período foi construído o primeiro terminal de passageiros, pelo Engenheiro Stoki, primeiro chefe da 9ª Região do Departamento de Aviação Civil - DAC.
Em 1942, na chefia do Serviço de Engenharia da 5ª Zona Aérea, o Engenheiro Carlos Martins Futuro recebeu ordem de escolher uma nova direção para a pista que seria pavimentada e que pudesse atingir um comprimento de três quilômetros, bem como um local para a nova estação de passageiros.
Com a 2ª Guerra Mundial, o Ministério da Aeronáutica determinou a redução do ritmo das obras do aeroporto, deslocando o material e pessoal para a construção da Base Aérea de Gravataí (atual Base Aérea de Canoas). As obras do aeroporto foram atribuídas a Secretaria de Obras Públicas e mais tarde ao Departamento Aeroviário do Estado, que deu início à construção do primeiro terminal de passageiros e pavimentação do primeiro trecho de 900 x 42 m da pista atual. Com esta melhoria os aviões triciclos, tipo Convair 240, 340, 440 e Constellation, já tinham condições de pouso no aeroporto.
Em 12 de outubro de 1951, pelo Decreto Lei n° 1457, o Aeródromo de São João ou simplesmente Aeroporto de Porto Alegre passou a ser designado Aeroporto Internacional Salgado Filho. O novo trecho de pista e os 12 módulos da Estação de Passageiros foram inaugurados em 19 de abril de 1953.Posteriormente, foram construídos mais de 700 metros de pista de concreto em convênio com a União e o Estado, sob a fiscalização do Serviço de Engenharia da 5ª Zona Aérea. Em continuação ao trecho executado pelo Estado, mas sob a direção do S.E. 5 do 5° COMAR, foi construído o último trecho da pista (até o comprimento de 2.280 metros), bem como a execução das pistas de rolagem e ampliação do Pátio de Estacionamento para atender aeronaves de grande porte.
Até 1971, o aeroporto passou por inúmeras transformações com obras de ampliação, recuperação, drenagem, pavimentação, etc. Entre estas, o acesso à Varig, estacionamento para táxis, praça em frente ao aeroporto, reformas nas bombas de drenagem e principalmente a ampliação e modernização do terminal de passageiros, oferecendo maior capacidade e funcionalidade.
Em 7 de janeiro de 1974 a Infraero assumiu a administração, operacionalidade e exploração comercial e industrial do Aeroporto. Em 1982, novos recursos foram destinados à ampliação do Terminal de Passageiros, pois a demanda aeroportuária já alcançava índices elevados de movimento.
Ainda em 1983, houve a recuperação do pátio de manobras e a recuperação, recapeamento e ampliação do pátio de pequenas aeronaves.
Em 1986, foram destinadas áreas para a construção dos novos terminais de carga e manutenção para as empresas Vasp, Transbrasil, Sata e Correios e Telégrafos. Em 1986 foram instaladas as lojas "Free-Shop" e "Tax-Free" no embarque e desembarque internacional.
Em 1987 o estacionamento, em frente ao Aeroporto, foi ampliado de 280 para 750 vagas. Desde 1993 o prédio do aeroporto passou por reformas proporcionando melhorias aos usuários. Neste ano foi realizada a modernização da marquise em frente ao aeroporto, a remodelação da sala de embarque 1, a duplicação da sala de embarque 3 e a ampliação do desembarque doméstico. Em 1994 foi instalado o elevador hidráulico que facilita o acesso ao segundo piso, a climatização com ar condicionado central e a construção do berçário.
Em 1995 foram concluídas a ampliação do Terminal de Cargas e a instalação da segunda esteira de bagagem no desembarque doméstico. Em 1996 o terraço panorâmico foi fechado com vidros e climatizado e, em 28 de dezembro de 1996, foi assinada a ordem de serviço para início da construção do novo Complexo Aeroportuário Internacional Salgado Filho.
O novo Terminal do Aeroporto Internacional Salgado filho é um dos mais modernos do país. As obras foram iniciadas em janeiro de 1997 e concluídas em setembro de 2001.

Sítio Aeroportuário
Área: 3.805.810,04 m²

Pátio das Aeronaves
Área: 142.750 m²

Pista
Dimensões(m): 2.280 x 42

Terminal de Passageiros
Área(m²):TPS-I: 37.600 e TPS-II: 15.540

Estacionamento
Capacidade:1.440 veículos

Estacionamento de Aeronaves
Nº de Posições: 59 posições

Fonte: www.infraero.gov.br