Voar é um desejo que começa em criança!

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Carreiras na Aviação

Leitores do blog do NINJA: Uma excelente oportunidade para ingresso na Força Aérea Brasileira. Profissionais com menos de 38 anos - das graduações em Magistério, Pedagogia, Enfermagem e Nutrição - podem ingressar na Aeronáutica como oficiais temporários convocados.

Aeronáutica tem vagas de Magistério, Pedagogia, Enfermagem e Nutrição para Quadro de Oficiais TemporáriosEncontram-se abertas, até o dia 18 de agosto de 2011, as inscrições para o processo seletivo de profissionais de nível superior das áreas de ensino (pedagogia e magistério, com 132 vagas) e de saúde (enfermagem e nutrição, com 209 vagas).
O processo é composto de seis etapas: Inscrição; Avaliação Documental (caráter seletivo, classificatório e eliminatório); Concentração Inicial; Inspeção de Saúde (INSPSAU); Exame de Aptidão Psicológica (EAP); e Concentração Final (verificar condições específicas no Aviso de Convocação).
O candidato selecionado fará o Estágio de Adaptação Técnico (EAT) que se destina a adaptar os incorporados às condições peculiares do Serviço Militar Temporário e às áreas profissionais em que atuarão no âmbito do Comando da Aeronáutica. O EAT terá duração total de doze meses, a contar da data de incorporação, divididos em três fases. A 1ª fase terá duração de cinquenta dias corridos e tem como objetivo adaptar os convocados à atividade militar por meio da instrução militar e será realizada em Organização Militar designada. As fases 2 e 3 serão realizadas na Organização Militar para a qual venha a ser designado. É nesse período que o militar fará o Estágio de Instrução Técnico (EIT) no qual atualizará e complementará a instrução ministrada no EAT de forma prática.
Os incorporados para a realização do EAT serão declarados Aspirantes a Oficial e, após a conclusão do EIT, se tornam 2° Tenente do Quadro de Oficiais Convocados (QOCon), na respectiva especialidade, fazendo jus à remuneração correspondente.

Confira: FAB/index - FAB/ensino - FAB/saúde

Fontes:COMGEP/DIRSA/Agência Força Aérea