Voar é um desejo que começa em criança!

quinta-feira, 10 de maio de 2012

Espaço

Astronauta Marcos Pontes em novo empreendimento
Adrenalina é o que não falta nas veias de Marcos Pontes. Quase que exatamente seis anos depois de decolar rumo às estrelas em uma nave russa Soyuz – ganhando o posto de primeiro brasileiro no espaço – ele se prepara para uma nova jornada: desbravar o universo dos negócios. Pontes está lançando uma agência de viagens de aventura, com pacotes que incluem passeios em órbita, treinamento espacial, voos em jatos supersônicos, passeios em tanques de guerra e até mergulhos no oceano para explorar os destroços de embarcações famosas como o navio de passageiros britânico Titanic e o couraçado alemão Bismarck. “Quando voltei do espaço, muita gente passou a me perguntar como era a sensação de estar no espaço”, diz Pontes, que rejeita o título de ex-astronauta (ele está na reserva). “A agência vai ajudar as pessoas a realizar o sonho de ter essa experiência.” Desta vez, Pontes não estará sozinho no lançamento da agência que leva seu nome. Ele terá como sócio o empresário Marcos Palhares, primeiro brasileiro a realizar um voo na estratosfera, a bordo de um avião militar russo, em 2009. O mais curioso é que os desbravadores espaciais brasileiros não se conheciam pessoalmente até o ano passado. “Percebi que, como eu, ele é um apaixonado por aventuras. Resolvemos trabalhar juntos”, afirma Palhares. Na agência, Pontes será responsável pela divulgação do negócio, além de gerenciar a parte operacional das viagens, fazer contato com os fornecedores e garantir a segurança dos passeios. A parte administrativa ficará a cargo de Palhares. As viagens deverão começar no segundo semestre deste ano e têm basicamente dois públicos-alvo. O primeiro é o turista que participa de corridas de Ferrari e Porsche, que gosta de adrenalina e tem aventura na veia. O segundo é formado pelos interessados em uma viagem mais convencional – conhecer a Rússia, por exemplo – mas com vantagens exclusivas, como guia e intérprete próprios. Em comum, o fato de ambos os públicos terem poder aquisitivo elevado. Embora os custos finais ainda não estejam fechados, viajar em um avião cujo mergulho imita o ambiente de gravidade zero não vai sair por menos de US$ 3 mil, sem contar passagens e hospedagem. A viagem espacial, que deve ser feita em uma nave da Virgin Galactic, empresa do magnata britânico Richard Branson, a partir de 2013, custa a bagatela de US$ 200 mil. O piloto brasileiro Rubens Barrichello já garantiu sua passagem nessa viagem.

Texto: Marcelo Cabral

Fonte: http://www.istoedinheiro.com.br/