Voar é um desejo que começa em criança!

terça-feira, 27 de outubro de 2015

Navegação Aérea

Brasil será pioneiro em evento sobre conceito de informações aeronáuticas SWIM
O Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA), da Força Aérea Brasileira (FAB), representará o Brasil, em parceria com empresas nacionais, na Demonstração Mini Global II. Essa é a primeira vez que o Brasil participa efetivamente do evento, que tem como objetivo colocar em prática um novo Conceito, o SWIM - Sistema de Gerenciamento Global de Informações, com protocolo único, que contém informações aeronáuticas, de voo e meteorológicas. As atividades são promovidas pela Federal Aviation Administration (FAA) e estão programadas para ocorrer em abril de 2016, em Daytona Beach, Flórida, Estados Unidos. O projeto Mini Global faz parte do programa norte-americano NextGen (Next Generation Air Transportation System) - semelhante ao SIRIUS brasileiro -, e tem o objetivo de mostrar como diversos provedores de serviços de navegação aérea (ANSPs) e os profissionais de diversas áreas envolvidos podem compartilhar informações comuns de forma eficiente para melhorar seu planejamento estratégico e agilizar as operações. Para isso, são utilizados cenários simulados de submissão de plano de voo, informação de posicionamento de aeronaves, publicações de NOTAM (Aviso aos Aeronavegantes) e de boletins meteorológicos. Por exemplo, pode ser realizada uma simulação de uma decolagem do Brasil para os Estados Unidos, utilizando o novo conceito e todas as informações inerentes a ele. O Brasil adquirirá conhecimento e experiência para desenvolver o SWIM no país e atuar efetivamente nas definições a serem estabelecidas pela ICAO. O conceito ainda é uma novidade no mundo inteiro. O Brasil será o país pioneiro da América do Sul a participar do evento. A Demonstração Mini Global I ocorreu em setembro de 2014. Além dos Estados Unidos, os países participantes foram: Austrália, Singapura, Canadá, Coreia do Sul, Japão, Portugal e Tailândia. Como observadores, estiveram presentes também: Colômbia, Emirados Árabes e uma equipe do programa europeu SESAR.

Fonte: FAB