Voar é um desejo que começa em criança!

quarta-feira, 16 de março de 2016

Aeronaves

Super Tucano poderá substituir o A-10 na USAF
O comando da Força Aérea dos Estados Unidos (USAF) pesquisa solução para reduzir custos operacionais substituindo o jato A-10 Thunderbolt II, entre 2018 e 2022, por um modelo com menor custo de manutenção e consumo de combustível. Entre as opções estão o avião de ataque T-X - ainda em desenvolvimento e que poderá ficar pronto somente em 2024 – e o produto brasileiro A-29 Super Tucano. Outras opções da USAF seriam adaptar alguns caças atuais, como os F-15 Eagle e F-16 Falcon, além do novo F-35, para a função do A-10.
Super Tucano
Porém, essas alternativas também podem apresentar altos custos. O Super Tucano, caso seja escolhido para substituir os A-10 seria a versão montada pela Sierra Nevada Corporation (SNC), fabricante norte-americana parceira da Embraer na área de defesa. Peças da aeronave produzidas em instalações da Embraer, no Brasil, são enviados para Jacksonville, na base da Sierra Nevada, e os componentes importados, como motores e equipamentos eletrônicos, são enviados diretamente para a linha de montagem final nos Estados Unidos. O Embraer A-29 Super Tucano é um turboélice de ataque leve e treinamento avançado, que incorpora os últimos avanços em aviônicos e armamentos.
A-10 da USAF
O A-10 Thunderbolt II foi o primeiro avião americano de combate produzido especialmente para suporte aéreo próximo de forças terrestres. Apresenta boa maneabilidade a baixas altitudes e velocidades.