Voar é um desejo que começa em criança!

domingo, 31 de julho de 2016

Especial de Domingo

Um Guia turístico, que apontará os principais pontos de Paris frequentados por Santos Dumont, deve ser lançado em outubro de 2016. Confira no texto os detalhes desta bela iniciativa.
Boa leitura.
Bom domingo!

Conheça a Paris de Santos Dumont com um guia turístico
Pelas ruas da cidade-luz, o patrono da Aeronáutica – que completaria 143 anos em julho deste ano – deixou suas marcas, que não se restringiram à história da aviação. Santos Dumont morou em Paris por 22 anos. Desde a sua primeira ida, aos 19, o brasileiro impressionou a França ao construir e pilotar vários balões dirigíveis. Para desvendar um pouco da história vivida do outro lado do oceano, a Adidância de Defesa e Aeronáutica da França começou, em 2015, a elaborar um guia sobre os principais pontos frequentados pelo Pai da Aviação em Paris para ser divulgado aos turistas da capital francesa.

14 pontos
O roteiro inclui 14 pontos fundamentais de Paris e arredores.
Entre eles, está o apartamento onde o inventor morou na Champs-Élysées nº 114; além de restaurantes, como o Maxim’s, onde Santos Dumont inventou a “quentinha” (o marmitex) cinco-estrelas, pedindo champagne e caviar “para viagem” em seu balão. Para conhecer esses locais, o encarte também dará dicas de como chegar.

A Torre Eiffel faz parte da lista, uma vez que é parada obrigatória para quem visita Paris. Foi nela que Santos Dumont ganhou o prêmio Deutsch de la Meurthe, ao pilotar o dirigível nº 6, em 1901. Foi a primeira vez na história que um homem conseguiu voar de modo controlado, contornando o monumento e aterrissando no mesmo ponto de partida, em 30 minutos. Outra visita importante é ao Campo de Bagatelle, de onde decolou o 14-Bis no dia 23 de outubro de 1906. Bem próximo dali, também foi construído um monumento em homenagem ao Pai da Aviação.


A inspiração para o guia foi do Coronel Antonio Ramirez Lorenzo, então adido na França, atualmente chefe da Seção de Estudos Estratégicos no Estado-Maior da Aeronáutica (EMAER). Segundo ele, era necessário fazer com que os milhares de turistas que passam mensalmente pela cidade-luz a conhecessem sob o olhar do pioneiro da aviação. “O nosso objetivo é trabalhar a memória de Santos Dumont e reacender a história através desses locais”, declara o coronel. A ideia original começou a ser colocada em prática depois que o adido conheceu Maurício Torres Assumpção, autor do livro “A História do Brasil nas ruas de Paris”.

O escritor dedicou um capítulo da obra a Santos Dumont e se entusiasmou a fazer uma parceria com a Força Aérea Brasileira. “O livro narra a trajetória de sete personagens da história do País que deixaram um legado em Paris. Santos Dumont, por ter feito o primeiro voo homologado da humanidade, obviamente não poderia ter ficado de fora”, comenta. Segundo o Coronel Lorenzo, ainda é preciso desenvolver a parte gráfica do guia turístico para que seja lançado no aniversário de 110 anos do voo do 14-Bis em outubro de 2016.