Voar é um desejo que começa em criança!

sexta-feira, 2 de setembro de 2016

Transporte Aéreo

1º voo comercial reativa viagens entre Estados Unidos e Cuba
O primeiro voo comercial entre os Estados Unidos e Cuba em mais de meio século aconteceu na última quarta-feira, 31 de agosto de 2016, entre Fort Lauderdale, na Flórida, e a cidade central de Santa Clara, restabelecendo o serviço aéreo regular cortado, há 50 anos, durante a Guerra Fria. O voo 387 da JetBlue fez uma viagem de aproximadamente uma hora, a primeira das 400 programadas para acontecerem semanalmente. A retomada das viagens entre Estados Unidos e Cuba é um dos passos mais importantes para a normalização das relações entre os Estados Unidos e Cuba. O primeiro país, com seu modo de produção com economia de mercado; e, o segundo, com o modo de produção comunista.

Desembarque na ilha
O número de voos para a ilha aumentará, na medida em que haja mais demanda de turistas, interessados em ver o modo de vida dos ilhéus, suas praias e sua arquitetura dos anos 1950, embora degradada pela ação do tempo. Estuda-se o estabelecimento de rotas para Havana, a partir de cidades americanas como Atlanta, Nova York, Los Angeles e Houston, entre outras, além da próxima Miami. Em futuros voos para Havana, a capital, ao desembarcar no aeroporto cubano, o turista oriundo dos Estados Unidos verificará que tudo na ilha caribenha pertence ao governo, a começar pelo transporte da empresa estatal Cuba Táxi, que o levará ao hotel a bordo de um antigo carro Lada, dos tempos em que o país tinha a proteção econômica da extinta União Soviética. O taxista que recebe o equivalente a 11 dólares por mês será amável, como todos os cubanos que conseguem interagir com os turistas. Antes, porém, o visitante terá que se dirigir ao guichê de câmbio, onde trocará apenas dólares ou euros pelo dinheiro exclusivo para turistas, o Peso Cubano Convertido, conhecido pela sigla CUC. O ágio para o cofre do governo é de 13 por cento. De cada 100 dólares o visitante recebe 87 CUC em cédulas de papel ou moedas, para pagar seus gastos no passeio. Para viagem de volta, o passageiro, antes de carimbar o passaporte, deve ir a um guichê do aeroporto e pagar uma taxa de 25 CUC, para poder deixar a ilha.