Voar é um desejo que começa em criança!

terça-feira, 20 de dezembro de 2016

Aeronaves

FAB concentra todos os caças AMX no Sul
Advinda da reestruturação em andamento na FAB com o projeto Força Aérea 100, que prevê uma nova configuração da FAB até 2041, quando completa 100 anos, as aeronaves do tipo AMX (fabricadas pela Embraer) - designadas A-1 e A-1M do Esquadrão Adelphi (1°/16° GAV), desativado no dia 12 de dezembro de 2016, em Santa Cruz (RJ) – serão deslocadas para a Base Aérea de Santa Maria (RS), onde a Força Aérea passa a concentrar, desde 15 de dezembro de 2016, a operação do modelo no Sul do país. A Base Aérea de Santa Maria, no Rio Grande do Sul, abriga duas unidades aéreas, Centauro (3º/10º) e Poker (1º/10º), que já operam os mesmos vetores empregados em missões de ataque e reconhecimento armado, entre outras.

Adelphi terá o Gripen em Anápolis
A ação é a primeira a ser concretizada, dentre as que envolvem mudanças em unidades aéreas – por conta do projeto Força Aérea 100 -, e segue a programação de reestruturação administrativa e operacional proposta pelo Comando da Aeronáutica com o objetivo de concentrar serviços para reduzir custos e aumentar o investimento de recursos humanos e financeiros na atividade-fim da instituição. De acordo com o programa, o esquadrão Adelphi deve ser reativado em Anápolis (GO) com a chegada da nova aeronave de combate, o F-39 (Gripen NG). O efetivo de 162 militares também foi transferido para unidades da FAB em Santa Maria, unidades aéreas e administrativas no Rio de Janeiro, Brasília (DF) e região Norte. Os hangares em Santa Cruz passarão a ser ocupados pelo Esquadrão Puma (3º/8º GAV) que opera helicópteros H-36 Caracal.

Texto: Adaptado do original em www.fab.mil.br