Voar é um desejo que começa em criança!

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Embraer

E-195 E2 é o avião brasileiro de maior comprimento
O jato Embraer 195 E2, a ser apresentado no primeiro semestre de 2017, passa a ser a aeronave de maior comprimento já produzida no Brasil. O aparelho está em fase final de montagem na fábrica da Embraer, em São José dos Campos (SP) e deverá voar para testes no segundo semestre. O emprego comercial será em 2019. O E195-E2 tem a maior envergadura entre os aviões fabricados no país (35,1 m) e possui três metros a mais de comprimento (41,5 m) em relação ao primeiro modelo E195, lançado há 10 anos. O cargueiro KC-390 mede 35,2 metros de comprimento, mas detém a marca de ser o mais pesado: 81 toneladas, contra 60,7 toneladas do E195-E2.

Desempenho
O E195-E2 terá alcance de até 4.537 km. Poderá atingir a velocidade de 870 Km/h, a mesma do E190-E2, que já faz ensaio em voo, com vistas na homologação. O E195 de segunda geração transporta 120 passageiros com 24% a menos de combustível por assento, se comparado com o atual E195 com 106 passageiros. O desempenho se dá pelo emprego de motores Pratt & Whitney PW1900G. O E195-E2 emprega comandos eletrônicos fly-by-wire. O sistema economiza peso, aperfeiçoa o controle de pilotagem, aumenta a performance e proporciona um conjunto de proteção para voo suave em todas as fases de operação. Para tornar o voo mais suave e diminuir a carga de trabalho dos pilotos, os E2 possuem sistemas aviônicos integrados e tecnologias inovadoras, como visão sintética e gerenciamento de apoio para aproximações mais eficientes em termos de consumo de combustível. Além disso, uma configuração de asa diferenciada, aliada à motorização, proporciona economias no combustível e amplia o desempenho aerodinâmico do avião. Em condições normais, o E195-E2 utiliza 1.880 metros de pista para decolagem e 1.400 para pouso. Pode subir até 41 mil pés de altitude (aproximadamente 12.300 metros). O primeiro produto da família E-Jet 2 a entrar em operação será o E190-E2, a partir de 2018, seguido do 195-E2 em 2019. O de menor porte, o E175-E2, terá emprego comercial em 2020.

Texto: Redação do NINJA.