Voar é um desejo que começa em criança!

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

UbatubaSat

Alunos assistem no INPE o lançamento do satélite desenvolvido em escola pública de Ubatuba
Às 8h50 (hora de Brasília) desta segunda-feira (16/1), o satélite desenvolvido por estudantes de uma escola pública de Ubatuba (SP) será colocado em órbita definitiva a partir do módulo japonês da Estação Espacial Internacional (ISS). O professor de matemática Cândido Oswaldo de Moura, idealizador e coordenador do projeto na Escola Municipal Tancredo Neves, de Ubatuba (SP), e seus alunos acompanharão tudo pela internet ao lado da equipe de engenheiros e especialistas do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), em São José dos Campos (SP). O evento será transmitido ao vivo pelo canal da agência espacial do Japão (JAXA) no YouTube. O Tancredo-1, um nanossatélite de aproximadamente 600 gramas, foi construído por estudantes de 10 a 15 anos com o suporte técnico do INPE. O projeto da escola pública, batizado de UbatubaSat, tem ainda o apoio da Agência Espacial Brasileira (AEB), que arcou com os custos dos testes e do voo do satélite para estação espacial. O Tancredo-1 foi lançado em 9 de dezembro para a ISS por um foguete da JAXA dentro de um adaptador TuPOD, de fabricação italiana. Agora, o nanossatélite dos estudantes brasileiros será finalmente ejetado do TuPOD para o espaço. Em órbita, a uma altitude de cerca 400 km da Terra, o Tancredo-1 transmitirá dados de telemetria e mensagem gravada pelos estudantes brasileiros e radioamadores. Além disso, o satélite leva a bordo um pequeno experimento para estudo da formação de bolhas de plasma, preparado pela Coordenação de Ciências Espaciais e Atmosféricas (CEA) do INPE. "Em 2010, quando tivemos a ideia, nossa motivação foi a oportunidade de os alunos serem os mais jovens do mundo a estarem integrados em um projeto espacial, em contato direto com o INPE", diz o professor de Ubatuba. O projeto UbatubaSat continua e os estudantes esperam lançar outros satélites. Para o INPE, a iniciativa se alinha à sua missão de difundir conhecimento e incentivar novos talentos para a área espacial.

Maquete para crianças
O gosto pelas atividades espaciais e pela Ciência em geral pode ser desenvolvido desde cedo de forma criativa e lúdica. Está disponível no site do INPE um modelo de maquete do UbatubaSat para que as crianças possam montar em papel seu próprio satélite.

Fonte: www.inpe.br