Voar é um desejo que começa em criança!

domingo, 19 de março de 2017

Especial de Domingo

Em março, dia 25, brindamos aos 76 anos da Escola de Especialistas de Aeronáutica. Como singela homenagem, reproduzimos neste domingo conteúdo sobre esta conceituada instituição de ensino.
Aproveitamos para lembrar que - integrando as comemorações - dia 2 de abril haverá a Corrida do Especialista, em Guaratinguetá-SP, que contará com a presença dos atletas olímpicos Marilson e Juliana, rally de tropas, Banda de Música, entre outras atrações. As inscrições deverão ser feitas pelo site www.corridadoespecialista.com.br. Divulgue, participe, leve a família!!!
Bom domingo!

A Escola de Especialistas de Aeronáutica

O maior complexo de ensino técnico da América Latina é a Escola de Especialistas de Aeronáutica – EEAR, instalada em Guaratinguetá, estado de SP. As especialidades dos formandos pela EEAR são Controle de Tráfego Aéreo, Eletricidade e Instrumentos, Eletrônica, Equipamento de Voo, Meteorologia, Suprimento, Comunicações, Estrutura e Pintura, Fotointeligência, Mecânica de Aeronaves, Material Bélico, Administração, Cartografia, Desenho, Eletricidade, Enfermagem, Informações Aeronáuticas, Laboratório, Música, Pavimentação, Radiologia, Sistema de Informação, Topografia, Eletromecânica, Guarda e Segurança, Metalurgia, Obras.


A Escola de Especialistas de Aeronáutica é a Organização do Comando da Aeronáutica, subordinada ao Diretor-Geral do Departamento de Ensino da Aeronáutica (DEPENS), que tem por finalidade a formação e o aperfeiçoamento de Graduados da Aeronáutica. São atribuições da EEAR: - a formação militar, cívica, intelectual e moral dos alunos matriculados nos cursos e estágios atribuídos; - a elaboração e a execução dos planos e programas relativos ao ensino e às atividades a serem desenvolvidas; e - o cumprimento das atribuições emanadas do DEPENS referentes aos concursos de admissão aos cursos e estágios que lhe são atribuídos.

Além do CFS – Curso de Formação de Sargentos, a Escola de Especialistas proporciona outros cursos e estágios: EAGS - Estágio de Adaptação à Graduação de Sargento, CAS – Curso de Aperfeiçoamento de Sargentos, CPI – Curso de Preparação de Instrutores, CPE – Curso de Prática de Ensino, CAICB – Curso de Adaptação ao Idioma e à Cultura Brasileira, EEMESP – Estágio Especial para Mudança de Especialidade, CEMASFA - Curso Especial de Mecânica de Aeronaves para Sargentos das Forças Auxiliares, EAGTS / QESA Estágio de Adaptação à Graduação de Terceiro-Sargento / Quadro Especial de Sargentos, EAGST / QTA Estágio de Adaptação à Graduação de Sargento de Taifa / Quadro de Taifeiros.

DISCIPLINA, AMOR E CORAGEM

“Disciplina, Amor e Coragem”. Este é Código de Honra do Aluno Especialista da Aeronáutica e a abrange um segmento dos valores morais e éticos constituintes dos fundamentos da vida militar. É composto dos preceitos básicos a serem desenvolvidos e professados consciente e concretamente pelos alunos, como forma objetiva de se prepararem para o atendimento das exigências a que serão submetidos na carreira.


O preceito Disciplina significa a obediência às regras e aos superiores. A vida militar, com suas peculiaridades da caserna, tem como pilar o binômio disciplina e hierarquia.

O preceito Amor é concebido como amor a Deus, amor à Pátria, amor à instituição, amor para consigo mesmo e amor à família.

O preceito Coragem é, por excelência, uma virtude militar. É um estado de espírito que nos leva a enfrentar conscientemente o perigo, mercê dos obstáculos, das dificuldades e do medo que possamos ter. Trata-se de um misto de energia, espírito de decisão, persistência pelo objetivo, integridade e resolução em prol da Pátria, em todas as condições e ocasiões.

O aluno da Escola de Especialistas de Aeronáutica é a razão maior da existência da EEAR e é a praça especial que, por sua capacidade intelectual, qualidade moral e senso de Patriotismo, forma com seus pares uma tropa de elite da Força Aérea Brasileira.


O ingresso na EEAR, para o curso de formação de sargentos, ocorre por intermédio de aprovação em concursos para homens e mulheres, dentro de determinadas condições especificadas em edital, que tenham completado, no ato da matrícula, o ensino médio regular. São jovens de todos os cantos do País que escolheram tornarem-se Sargentos Especialistas da Aeronáutica e que, na cidade de Guaratinguetá, SP, buscam atingir essa meta por meio de muito estudo e dedicação. A partir do momento de sua apresentação na Escola, o jovem é acolhido e passa a participar das atividades de instrução previstas para seu curso ou estágio.

HISTÓRICO
Com a criação do Ministério da Aeronáutica, em 20 de janeiro de 1941, todos os estabelecimentos, instalações, órgãos e serviços referentes à atividade de Aviação no Brasil, até então subordinados aos Ministérios da Guerra, da Marinha e da Viação e Obras Públicas, passaram a pertencer ao novo Ministério, com a transferência imediata do pessoal e material.

A organização e a expansão do novo Ministério e da Força Aérea Brasileira mostraram ser necessário intensificar o preparo do pessoal e, consequentemente, reorganizar os estabelecimentos de ensino herdados das Aviações da Marinha e do Exército, cuja duplicidade cabia ser eliminada. Neste sentido, em 04 de março de 1941, foram baixadas instruções sobre a formação dos sargentos especialistas para a Aeronáutica, a qual seria feita, inicialmente, em uma única escola, que deveria funcionar na ex-Escola de Aviação Naval, na cidade do Rio de Janeiro. Assim, a Escola de Aviação Naval e a Escola de Aviação Militar foram extintas e criada, em 25 de março de 1941, a Escola de Especialistas de Aeronáutica, sediada na Ponta do Galeão, Ilha do Governador - RJ.

Em decorrência das dificuldades surgidas com a II Guerra Mundial, agravadas pela entrada do Brasil no conflito, e com o crescimento da Força Aérea, verificou-se a necessidade de incrementar a formação de técnicos, em número suficiente para atender à demanda crescente. A Escola de Especialistas de Aeronáutica, situada na Ilha do Governador - RJ, não tinha condições de, em curto espaço de tempo, estruturar-se para formar a quantidade de pessoal necessária para manter a infra-estrutura e operar a Força, tanto internamente como fora do Território Nacional.

Como solução imediata, muitos militares e civis foram enviados aos Estados Unidos para que, através de cursos, pudessem satisfazer às necessidades mais prementes das FAB. Esta solução, contudo, começou a sofrer restrições por ser muito onerosa. Após novos estudos, decidiu-se por contratar a "Organização John Paul Ridle Aviation Tecnical School", a qual instalou no Brasil, na cidade de São Paulo, uma Escola Técnica de Aviação - ETAv, com todo o acervo, incluindo técnicos, professores e administradores. A ETAv passou a complementar a formação de especialistas, suprindo as carências então verificadas.

Com o término das hostilidades, embora a necessidade de técnicos para manter as diversas unidades criadas ainda fosse grande, houve certa estabilização na formação de pessoal. Verificou-se, então, que já não era necessário existirem duas escolas com a mesma finalidade e que, consequentemente, estava havendo dispersão de meios. Como solução, houve a fusão das duas Escolas, nascendo em 1950, com sede em Guaratinguetá - SP, a atual Escola de Especialistas de Aeronáutica – EEAR, instalada em terras da antiga Escola Prática de Agricultura e Pecuária, doadas ao Ministério da Aeronáutica em 05 de maio de 1950.

A mudança para essa nova sede foi feita durante os anos de 1950 e 1951, progressivamente, à medida que os prédios foram sendo construídos ou adaptados para suas novas finalidades. Ressalte-se que, em virtude de obras à época, na atual Escola Preparatória de Cadetes do Ar – EPCAR (Barbacena – MG), o 1º ano da 2ª Turma daquela Escola iniciou sua instrução em Guaratinguetá, no Destacamento da Escola de Especialistas, até poder instalar-se adequadamente em Barbacena. Grandes foram as dificuldades apresentadas nessa fase de mudança da Escola de Especialistas para a nova sede. Entretanto, as dificuldades foram superadas e a instalação definitiva em Guaratinguetá, em obediência aos planos elaborados pelas autoridades da FAB, foi realizada sem esmorecimento de qualquer espécie, sendo todo o processo realizado sem interrupção da vida escolar.

Até hoje, preserva-se, historicamente, parte das instalações da antiga Escola Prática de Agricultura e Pecuária, identificada por um painel de azulejos, aposto na parte frontal e superior do Pavilhão Prefeito André Broca Filho (homenagem ao obstinado político que envidou esforços para trazer a Aeronáutica para a cidade de Guaratinguetá), sede atual da Divisão de Ensino da EEAR, em frente ao Prédio do Comando. A EEAR ocupa, atualmente, um espaço de aproximadamente 10 milhões de metros quadrados, com uma área construída superior a 119 mil metros quadrados, contendo 93 prédios administrativos e 416 residências. É carinhosamente conhecida como Berço dos Especialistas.

Texto: Adaptado pelo Ninja – Núcleo Infantojuvenil de Aviação, a partir do conteúdo do site da EEAR.