Voar é um desejo que começa em criança!

terça-feira, 25 de abril de 2017

Heróis brasileiros

Itália homenageia piloto herói brasileiro na II Guerra Mundial
Em 22 de abril de 2017, quando se comemorava o Dia da Aviação de Caça - alusivo ao número recorde de missões realizadas durante a campanha na Itália, na Segunda Guerra - o Ministro da Defesa, Raul Jungmann, e o Ministro Chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), General de Exército Sergio Etchegoyen, visitaram o Monumento do Tenente Cordeiro, que fica na cidade de Pianoro, no centro da Itália. Em tempos de pseudo-heróis de reality shows na televisão, o monumento erguido pelos italianos reverencia o herói Tenente John Richardson Cordeiro e Silva. Ele foi o primeiro piloto brasileiro morto em combate, no dia 6 de novembro de 1944, e o ponto onde foi construído o monumento marca a localização em que sua aeronave P-47 do Esquadrão Senta a Pua foi abatida. Segundo o Ministro da Defesa, "o monumento é importante porque a aviação de caça, seja na defesa da liberdade, seja na proteção de nosso País, é fundamental para garantir a soberania e os interesses nacionais". Já para o Ministro Chefe do GSI, a Itália é um ponto de convergência do espírito de solidariedade e democracia dos soldados e aviadores brasileiros com o anseio de liberdade do povo italiano. "O invasor nazista foi derrotado, em 1944, pela determinação e coragem daqueles que não hesitaram em nenhum momento em cumprir a missão que a Pátria confiou a eles", disse o general.

Coragem e audácia dos brasileiros
O Adido de Defesa e Aeronáutica na Itália, Coronel Max Luiz da Silva Barreto, explica que o monumento em homenagem ao Tenente Cordeiro tem um significado especial, pois ajuda a reforçar os laços de respeito e de amizade entre os povos brasileiro e italiano. Também mostra, segundo o oficial, a coragem e audácia dos pilotos brasileiros, que nunca pouparam esforços no cumprimento da missão. "Ao comemorarmos o Dia da Aviação de Caça junto ao Monumento do Tenente Cordeiro, nós temos a oportunidade de relembrar os feitos dos nossos heróis do Senta a Pua, que ajudaram a forjar o espírito guerreiro da Força Aérea Brasileira", disse o Coronel Max. A visita das autoridades foi acompanhada pelo prefeito de Pianoro, pela comunidade local e por entusiastas da história, como o pesquisador italiano Giovani Sulla, que ajudou a descobrir a localização onde o avião do Tenente Cordeiro foi abatido. Em um discurso emocionado, em que explicou aos presentes porque o 22 de abril é tão importante para a aviação de caça, ele também ofereceu uma medalha ao Major-Brigadeiro do Ar João Tadeu Fiorentini - que compunha a comitiva do ministro - e ao Coronel Max. "Pela amizade entre Brasil e Itália, pela nossa democracia, pela nossa liberdade", disse Sulla.

Texto: Adaptado pelo NINJA, a partir do original em www.fab.mil.br