Voar é um desejo que começa em criança!

quarta-feira, 19 de abril de 2017

Navegação Aérea

Atualização de cartas argentinas tem apoio do DECEA
Um grupo de militares da Força Aérea Brasileira, do efetivo do DECEA – Departamento de Controle do Espaço Aéreo, até junho de 2017, auxiliará a Argentina na atualização de procedimentos de navegação aérea e reestruturação do espaço aéreo, por meio da elaboração de procedimentos de navegação aérea baseada em performance (PBN - Performance Based Navigation). Este conceito reúne novos procedimentos que redesenham as trajetórias de voo para que sejam mais curtas e diretas. A cooperação prevê a confecção de cerca de 60 cartas aeronáuticas de procedimentos de voo por instrumentos para diversos aeródromos, incluindo as usadas em aeroportos mais movimentados, como Ezeiza e Aeroparque. A equipe brasileira, lotada no Instituto de Cartografia Aeronáutica (ICA), órgão do DECEA, é composta por elaboradores de procedimentos e cartógrafos. O trabalho de cooperação com os brasileiros é um pedido da Empresa Argentina de Navegação Aérea (EANA).

PBN no Brasil
No Brasil, a elaboração de cartas PBN se iniciou em 2009. Este tipo de navegação já funciona nas regiões de informação de voo (FIR) de Brasília, Recife, Belo Horizonte e no eixo Rio – São Paulo. Atualmente, o ICA trabalha em sua implementação na região Sul do país. O cronograma prevê ainda a implantação nas regiões Norte e Nordeste, com maior dimensão territorial, mas com menor fluxo de voo. Aqui, o PBN é um dos projetos do Programa Sirius, que tem o gerenciamento do tráfego aéreo baseado em satélites e comunicação digital. Ao lado de Estados Unidos, Europa e Japão, o Brasil integra o grupo que está mais avançado na implantação do sistema.

Fonte: Agência Força Aérea