Voar é um desejo que começa em criança!

sexta-feira, 9 de junho de 2017

RPAS

Drone chinês tem tamanho de Boeing 737 e voa acima dos aviões comerciais
Um outro grande empreendimento chinês chama a atenção: fazer com que um Sistema de Aeronave Remotamente Pilotada (RPAS) - conhecido como drone - funcione a energia solar e voe mais alto que aviões comerciais, por até meses sem parar, a uma velocidade que pode passar dos 200 km/h. O drone é chamado de Caihong, que significa arco-íris em chinês, mas é carinhosamente conhecido como CH-T4. A aeronave foi criada pela Academia Chinesa de Aerodinâmica e possui uma envergadura de 40 metros, tão grande quanto a de um Boeing 737-800. O aparelho pesa apenas 400 quilos e é feito em plástico e fibra de carbono. O CH-T4 deve voar a 65 mil pés, ou seja, 20 mil metros, o que é aproximadamente o dobro da altitude alcançada pelos aviões comerciais. Isto significa estar totalmente livre de nuvens, e, assim, obter aproveitamento total da luz solar. A energia conseguida durante o dia permite abastecer as baterias acopladas no drone, que fornecerão a energia necessária para voar à noite. Durante um teste feito no fim de maio de 2017, o protótipo saiu de um aeroporto do noroeste da China de manhã e voltou à noite. De acordo com os cientistas da CAAA, o CH-T4 foi projetado para fazer trajetos bem mais demorados, podendo durar até meses, de maneira quase independente, sem grande necessidade de supervisão humana. No entanto, o Helios Prototype, criado pela Nasa, supera o drone chinês em tamanho e autonomia . O americano possui envergadura de 75 metros e conseguiu, em agosto de 2001, voar a mais de 96 mil pés. No entanto, voar por meses tornaria o drone chinês o melhor no quesito autonomia, entre qualquer aeronave movida a energia solar. Apesar de ainda não estar pronto para ser produzido em larga escala, espera-se que o CH-T4 sirva para aplicações comerciais em breve, atuando em áreas como telecomunicações e sensoriamento remoto.

Fonte: Superinteressante