Voar é um desejo que começa em criança!

terça-feira, 15 de maio de 2018

Tráfego Aéreo

Pesquisa ouvirá pilotos e controladores a respeito da Terminal São Paulo
O Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA) realiza, até 31 de maio de 2018, uma pesquisa de opinião sobre a Reestruturação na Área de Controle da Terminal São Paulo, denominado Projeto TMA-SP Neo. O objetivo é conhecer a percepção dos controladores de tráfego aéreo e pilotos em relação à circulação aérea da TMA-SP. Os usuários poderão, também, deixar críticas, sugestões e considerações. O gerente do projeto, adjunto do chefe da Divisão de Operações do Serviço Regional de Proteção ao Voo de São Paulo (SRPV-SP), Major Aviador Robson Laube Roque Moreira, afirma que essa iniciativa prioriza o Processo de Decisão Colaborativa, nas quais aeroportos, empresas aéreas, pilotos e controladores de tráfego aéreo não apenas são ouvidos, mas participam ativamente das etapas. “A pesquisa vai ao encontro dessa estratégia, dando oportunidade aos usuários do sistema de participarem do desenvolvimento do projeto”, destaca. De acordo com o oficial, a intenção é manter a política de melhoria contínua aplicada pelo DECEA, modernizando as trajetórias da Terminal São Paulo. “A reestruturação visa proporcionar uma maior eficiência energética, por meio da redução de combustível gasto pelas aeronaves e consequente redução das emissões de carbono (CO²), além de diminuir a carga de trabalho dos controladores de tráfego aéreo e pilotos”, explica.

Remodelação
Haverá uma remodelação completa das rotas das aeronaves que voam por instrumento dentro da Terminal São Paulo, por meio dos recursos da Navegação Baseada em Performance (PBN, do inglês Performance Based Navigation), além da aplicação das melhores práticas observadas nas terminais mais congestionadas do mundo. O projeto, que envolve planejamento, treinamento e execução, já encontra-se em andamento e a previsão de início dos novos procedimentos de navegação aérea é setembro de 2020.

Benefícios
Entre os principais benefícios esperados com as alterações na TMA-SP, destacam-se a melhoria da eficiência das rotas dentro da terminal, a maior fluidez das operações, a absorção do aumento da demanda do tráfego aéreo nos próximos dez anos e a manutenção dos índices de segurança operacional no espaço aéreo. Segundo o chefe do Subdepartamento de Operações do DECEA, Brigadeiro do Ar Ary Rodrigues Bertolino, a reestruturação da Terminal São Paulo está alinhada com os objetivos de desenvolvimento sustentável da Organização das Nações Unidas (ONU). “Com a iniciativa, agregaremos mais eficiência ao gerenciamento do tráfego aéreo, contribuindo para redução no tempo de voo, no consumo de combustível, na poluição do meio ambiente, além da diminuição da carga de trabalho dos controladores e tripulação”, esclarece. O Brigadeiro Bertolino afirma, ainda, que a colaboração dos usuários do sistema é essencial para avaliar a estrutura atual da Terminal São Paulo: “A pesquisa contribuirá para identificar oportunidades de melhorias na concepção do espaço aéreo da nova TMA-SP”, afirma.

Pilotos: Clique aqui

Controladores: Clique aqui