Voar é um desejo que começa em criança!

sábado, 31 de dezembro de 2011

ITA

ITA divulga aprovados no vestibular 2012
O Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) divulgou nesta sexta-feira (30) a lista com os nomes de 120 candidatos aprovados no vestibular 2012. Segundo o ITA, o índice de abstenção do processo seletivo deste ano foi de 40%. No total, 9.337 candidatos se inscreveram no vestibular.
O ITA informa que os candidatos classificados serão comunicados individualmente, por telefone e e-mail. Os habilitados terão ainda de se submeter ao exame médico eliminatório. Estes deverão se apresentar no ITA, em São José dos Campos, em São Paulo, no dia 22 de janeiro, às 10h. Se houver necessidade, haverá uma segunda chamada no dia 24 de janeiro.
Os estudantes aceitos têm direito à alimentação, assistência médica e odontológica e alojamento no campus (para este benefício é cobrada uma taxa de R$ 50 por mês).
Se o aluno optar pela carreira militar, a partir do terceiro ano do curso, tem direito a um salário de cerca de R$ 4.000 por mês. Entres os estudantes que têm essa opção, apenas 30% aderem à carreira militar. Ao se formarem, os militares são designados para uma unidade da aeronáutica e têm de ficar pelo menos cinco anos à disposição.
São seis os cursos de engenharia do ITA: aeronáutica, eletrônica, mecânica, civil, aeroespacial e de computação. Do número total de inscritos, pouco mais de 25% são mulheres (2.370). O índice é o maior dos últimos dez anos (o recorde anterior era do vestibular 2009, com 24,1% de mulheres inscritas), assim como o total em número absoluto de mulheres.
Os cursos do ITA são integrais, têm duração de cinco anos, sendo que os dois primeiros são básicos para todos os tipos. O instituto só aceita estudantes nascidos no Brasil e com no máximo 23 anos, completos no ano da inscrição. No ano passado, houve uma situação atípica, por conta de uma decisão judicial, e foi permitido o ingresso de candidatos acima desta idade. Neste ano, a restrição de no máximo 23 anos foi regulamentada por lei.

Confira: Lista dos aprovados ITA/2012

Fonte: G1

sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

AAB

A Associação Aeroespacial Brasileira - AAB tem por finalidade congregar pessoas físicas e jurídicas que possuam interesse na promoção e no desenvolvimento da Engenharia, da Ciência e da Tecnologia no Setor Aeroespacial, com o objetivo de debater, promover e propor programas e prioridades, melhorias organizacionais, métodos de trabalho, políticas industriais, educação e divulgação das atividades deste setor no Brasil.

Estrutura Organizacional:

Formas de Participação:
*Assembléias Gerais.
*Diretoria: Presidente, Vice-Presidente, Diretor Secretário, Diretor Tesoureiro, Diretor Técnico-Científico.
*Conselho Deliberativo.
*Colaborando com a manutenção do portal eletrônico da Sociedade.
*Coordenando ou participando de Comissões Permanentes e Provisórias.
*Colaborando com artigos para as publicações da Sociedade.
*Colaborando na organização dos eventos promovidos pela Sociedade.
*Colaborando na organização e divulgação da Sociedade em suas Divisões Regionais.
*Representando a sociedade em outras organizações ou eventos, por atribuição da Diretoria.

Saiba mais: www.aeroespacial.org.br

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Esquadrilha da Fumaça

Portal IG mostra manobras acrobáticas da Fumaça
A Esquadrilha da Fumaça completa 60 anos em 2012. Criada oficialmente em 1952, o grupamento é composto por pilotos do Esquadrão de Demonstração Aérea da Força Aérea Brasileira, responsável pela divulgação da FAB em território nacional e internacional. Em comemoração aos 60 anos, diversas apresentações especiais irão ocorrer durante o ano.Formada por 13 pilotos altamente treinados, a Esquadrilha da Fumaça realiza, em média, 100 demonstrações ao ano. Já são mais de 3400 demonstrações realizadas no Brasil e no exterior. Em cada uma delas, o público pode acompanhar uma série de 55 acrobacias de alta performance.A equipe representa o Brasil nos principais eventos aeronáuticos e já se apresentou na Alemanha, Argentina, Bolívia, Canadá, Chile, Colômbia, Egito, Equador, Estados Unidos, França, Guatemala, Guiana, Honduras, Inglaterra, Panamá, Paraguai, Peru, Portugal, República Dominicana, Suriname, Uruguai e Venezuela. Atualmente, a Esquadrilha da Fumaça está sediada na Academia da Força Aérea (AFA), na cidade de Pirassununga, no interior de São Paulo.Quer ver como são feitas as principais manobras da Esquadrilha da Fumaça? O site de notícias IG preparou um infográfico animado com as principais manobras realizadas pela Fumaça. Veja as manobras em: Fumaça-IG

Fonte: Portal IG

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

EMBRAER

Empresa apresenta o avião Legacy 500
A Embraer apresentou, em 23/12/11, seu mais novo jato executivo de tamanho médio, o Legacy 500. O evento ocorreu na sede da empresa, em São José dos Campos, SP. A partir de agora, os engenheiros de teste e de desenvolvimento realizarão ensaios em solo, antes do primeiro voo da aeronave, programado para o terceiro trimestre de 2012. A aeronave é a primeira de três protótipos que serão usados nos testes de desenvolvimento, em solo, em voo e de certificação. Mais de 800 engenheiros da Embraer trabalham atualmente no programa de desenvolvimento do Legacy 500, que será certificado pela ANAC (Brasil), FAA (EUA), EASA (Europa) e outras autoridades de aviação.
O jato é equipado com dois motores turbofan Honeywell HTF 7500E, cada um com 6.540 libras de empuxo na decolagem. Eles permitirão à aeronave voar em cruzeiro de alta velocidade a Mach 0,82, bem como percorrer 5.600 km (3 mil milhas náuticas) sem escalas, com quatro passageiros. O Legacy 500 acomoda confortavelmente 12 passageiros em uma cabine de 1,82 metro de altura e piso plano. A cabine possui quatro pares de assentos totalmente reclináveis.

Fonte: www.embraer.com

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Plastimodelismo

Aplicando Decais
Decais nem sempre são fáceis de serem aplicadas e nada pior do que, no final do processo, você perceber que, sem querer, tocou em uma delas e acabou deslocando-a para fora de sua posição inicial. Esta situação pode ser crítica se você não perceber o problema rapidamente. A foto acima mosta um suporte bastante simples para você colocar seu modelo enquanto aplica as decais evitando, assim, tocar em áreas indevidas. A solução nada mais é do que uma placa de isopor na qual a ponta da asa do avião foi encaixada. Simples e eficiente.Uma outra “terceira mão”, bem fácil de fazer, é um pedaço de espuma de latex com um corte onde podemos encaixar o modelo. Dependendo da textura da esponja, o modelo fica tão firmemente fixado que poderá inclusive ser transportado. Este truque é muito útil não apenas para a aplicação de decais mas também para outras fases da montagem.

Fonte: www.plastimodelismo.org

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Heróis Brasileiros

De prisioneiro a comandante de hospital alemão na Itália
Uma das histórias do livro “Senta a Pua!” , narrando a epopéia brasileira na Segunda Grande Guerra: O 2º tenente Marcos Eduardo Coelho de Magalhães, 22, havia sido atingido 15 vezes antes de cumprir sua missão de número 85, no dia 22 de abril de 1945. Nessa data, ao invés de atender de imediato o chamado do líder para se reunir, decidiu fazer mais um passe sobre um caminhão e identificou dois tanques escondidos num bosque próximo. Mal picou o avião contra o primeiro alvo, foi recebido por uma forte barragem de antiaérea de 20 mm. O avião tornou-se uma bola de fogo. “Saltei de paraquedas para não virar churrasco em meu P-47, meu corajoso D-6. Este ficou envolto em chamas, e tive de abandoná-lo sem ter tempo de avisar o comandante da esquadrilha Verde”, conta no livro “Senta a Pua!”.Enquanto pairava no ar, Coelho ouviu rajadas de metralhadora e descobriu que era alvo de dois oficiais fascistas. Com o paraquedas atingido, ganhou velocidade e atingiu em cheio o telhado de uma casa, quebrando as duas pernas. Por sorte, foi salvo por um cabo alemão, que impediu sua execução sumária.Levado até um hospital nazista em Reggio Emília, foi operado pelo 1º tenente médico Lubben. Detalhe: sem anestesia, que estava em falta.Da janela do quarto do hospital, passou a acompanhar as investidas dos P-47 que cortavam os céus da Itália na ofensiva de primavera. No dia 26 de abril de 1946, às 9h, o médico alemão procurou o brasileiro para despedir-se. “Tenente Coelho, vou abandonar o hospital. De agora em diante é o comandante. Tome minha pistola. Ela representa o símbolo da força que o senhor terá para proteger os homens que vou ser obrigado a deixar. São 12 feridos graves. Para cuidar deles, deixo também três bravos enfermeiros, que se ofereceram para essa missão”, disse a ele em francês, antes de partir. Na madrugada seguinte, os aliados assumiram o hospital. Antes disso, Coelho impediu que os feridos alemães fossem executados por integrantes da resistência italiana. Dos 12 feridos, quatro não resistiram à noite e morreram. Em 3 de maio, comemorou o final da guerra na Itália com os amigos brasileiros.

Fonte: Agência Força Aérea

domingo, 25 de dezembro de 2011

Especial de Domingo

Neste Domingo de Natal reproduzimos um texto do blog Velha Águia, editado pelo Coronel Maciel, que traduz bem o espírito deste dia e, como veremos, pode ser reproduzido sempre, bastando nunca descuidar de estar atento ao próximo, exercendo boa vontade, solidariedade e generosidade.
Bom domingo!
Feliz Natal!
HISTÓRIA DE UM SOLDADINHO QUE QUERIA SER AVIADOR
Quando eu era Tenente-Aviador, num daqueles dias frios na minha linda cidade das flores, tirando serviço de Oficial-de-Dia na Escola Preparatória de Cadetes do Ar, fui procurado por um “soldadinho”. Um soldadinho desses “bem mineiros”, que ingenuamente veio-me perguntar quando começaria a voar, pois “ouvira dizer” que servindo na FAB como soldado, poderia se tornar um “grande aviador”, seu grande sonho na vida. Sem acreditar muito no que me dizia; sem acreditar na sua santa inocência, disse-lhe que ele estava um pouco “enganado”, pois, para ser aviador como ele tanto desejava teria que, primeiro:- ser aluno da Escola; depois Cadete-do-Ar na Escola de Aeronáutica, no Campo dos Afonsos; depois Aspirante-Aviador em Natal; e só depois de muitos “depois” é que poderia chegar a ser o que queria - isto se não topasse pela frente com algum desses enormes CB’s, que costumam cortar a carreira da gente...

Mas notei que o soldadinho ficou triste, muito triste, com um olhar perdido no espaço frio, infinito e azul de Barbacena. E senti pena, muita pena do soldadinho, quase um soldadinho de chumbo... Levei o caso ao comandante da Escola, um Brigadeiro com B maiúsculo, mais conhecido como Brigadeiro Camarão. Conversamos muito sobre o caso, como também rimos muito...

Dias depois, conversando com o soldadinho, que era muito humilde, mas muito inteligente, disse-lhe que havia resolvido ajudá-lo a conseguir realizar o seu “sonho impossível”... Arranjei um jeito de colocá-lo na Seção de Aviões da Escola. E lá, nas minhas horas vagas, fui lhe ensinando os rudimentos da aviação. Rudimentos de regras de voo, regras de tráfego aéreo, navegação aérea, regras de voo por instrumentos, e muitas e muitas e muitas outras coisinhas de aviação. E sempre que podia levava o soldadinho, como “Segundo piloto mecânico ajudante de reabastecimentos” nos voos de Regente, nos “meus” T-6, nos célebres “Beech-Mata-Sete” - e assim ele foi aprendendo os “mistérios” da aviação. Arranjei-lhe um cursinho “Wallita” de piloto privado no aeroclube. A assim ele foi indo, foi indo, foi indo, deu baixa da FAB e se tornou um grande comandante de aviação executiva. Até hoje o ex-soldadinho nunca se esqueceu da “ajuda” que lhe demos. Eu, o Camarão, e a sua grande força de vontade.

Texto: Coronel Maciel

Visite: Velha Águia

sábado, 24 de dezembro de 2011

Esquadrilha da Fumaça

EDA bate recorde de apresentações
A chuva que caia na cidade de Barbacena, no dia 16 de dezembro de 2011, deixou um clima de expectativa e apreensão: a Esquadrilha da Fumaça, como é conhecido o EDA – Esquadrão de Demonstração Aérea, realizaria sua última apresentação do ano? Mas ao final da formatura do alunos do 3º Esquadrão da Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR), os aviões T-27 sugiram no céu, fazendo o público vibrar com a manobras. Essa foi demonstração de número 122 em 2011 e marcou a quebra de recorde, sendo o maior número de apresentações realizadas em um único ano. As atividades do Esquadrão de Demonstração Aérea (EDA), popularmente conhecido como Esquadrilha da Fumaça, começaram no mês de março e encerraram em Barbacena no dia 16 de dezembro. A agenda contou com solicitações de norte a sul do Brasil, além dos países vizinhos Uruguai e Paraguai. Com as 122 demonstrações, a Fumaça contabilizou uma demonstração a cada três dias. Segundo o Comandante do EDA, Tenente Coronel Wagner de Almeida Esteves, o recorde anterior foi de 117 demonstrações. “Apesar do recorde, a nossa preocupação é com a qualidade e a segurança das demonstrações”.Completando sua avaliação sobre o ano, ele afirma que a missão da Esquadrilha da Fumaça foi cumprida com sucesso. “Difundimos o trabalho da Força Aérea Brasileira e despertamos naqueles sorrisos, naqueles olhares cheios de lágrimas, o interesse e a vocação pela atividade aeronáutica. Quem sabe, muitos daqueles que tiveram oportunidade de assistir a nossa demonstração estarão fazendo parte da mesma Força Aérea que nós”.Em 59 anos de existência, a Fumaça realizou 3.545 demonstrações. Em maio de 2012, a Esquadrilha completa seis décadas.

Fonte: EPCAR

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Carreiras na Aviação

EPCAR forma 165 alunos
A Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR) formou, em 16/12/2011, a Turma Atlas, que concluiu os três anos de formação acadêmica e militar. O último desfile dos 165 alunos na Escola de Barbacena (MG) foi realizado com a presença de autoridades, familiares e amigos. Destes, 125 seguem para a Academia da Força Aérea, em busca do sonho de se tornar um oficial aviador.Em seu discurso aos formandos, o comandante da EPCAR, Brigadeiro do Ar Carlos Eurico Peclat dos Santos, ressaltou que a missão da instituição é preparar o futuro dos jovens do Brasil. “Durante três anos, professores, instrutores, civis e militares da EPCAR trabalharam para que este dia chegasse. Hoje 165 jovens alunos deixarão esta Escola para enfrentar o mundo”. Em suas palavras o Brigadeiro Peclat ainda destacou os diferenciais da EPCAR: “Aqui são transmitidos e praticados nobres princípios como a honra, a coragem, o dever e a disciplina”.

Fonte: EPCAR

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Biblioteca Ninja

O relançamento do “Senta a Pua!”
"Só quem esteve em combate sabe o que é voar mais de uma missão no mesmo dia.” A frase está no livro do Major Brigadeiro do Ar Rui Moreira Lima, que leva como nome a expressão que marcou a história da Aviação de Caça brasileira: “Senta a Pua!”. O autor participou de 94 missões de combate na Itália, durante a Segunda Guerra, a bordo de lendários aviões P-47 Thunderbolt, e reuniu em capítulos o melhor da história de heroísmo do Primeiro Grupo de Aviação de Caça (1º GAVCA).“O livro foi modernizado. Está mais fácil de ler e, principalmente, teremos uma edição em inglês”, explica o Major Brigadeiro Rui, que esteve na Base Aérea de Santa Cruz, no Rio de Janeiro, no dia 19 de dezembro, autografando livros durante as comemorações dos 68 anos do 1º GAVCA. A nova edição recebeu novas declarações de veteranos de guerra, algumas histórias e novos detalhes. “Senta a Pua” é um dos melhores registros feitos sobre a campanha da Força Aérea Brasileira (FAB) na Itália, no esforço aliado contra o nazismo. O autor reuniu depoimentos de integrantes do Grupo de Caça que ajudam a entender a trajetória dos militares da FAB na Segunda Guerra: da criação da unidade, em 1943, o treinamento realizado no exterior e o combate (1944 a 1945).O livro estará à venda a partir de fevereiro de 2012. No período de 6 a 29 de abril de 1945, durante a principal ofensiva aliada, os pilotos brasileiros participaram de 5% do total de saídas do XXII Comando Aerotático, unidade americana à qual estavam subordinados. Apesar disso, foram responsáveis por 15% dos veículos destruídos pela unidade, por 28% das pontes atingidas, 36% dos depósitos de combustível danificados e 85% dos depósitos de munição danificados. Em reconhecimento ao desempenho, o coronel Ariel Nielsen, comandante do 350th Figther Group USAF, recomendou ao XXII Comando Aerotático que o 1º Grupo de Caça recebesse a Citação Presidencial de Unidade: “Nas perdas que sofreram nessa ocasião, como também em muitos ataques anteriores, tiveram seu número de pilotos reduzidos à metade em relação às unidades da Força Aérea dos Estados Unidos. Porém, um número igual de surtidas, operando incansavelmente e além do normal no cumprimento do dever. A manutenção dos seus aviões foi altamente eficiente, a respeito das avarias sofridas pela antiaérea e o desgaste despendido na recuperação dos aviões.Este grupo entrou em combate na época em que a oposição antiaérea aos caças bombardeios estava em seu auge. Suas perdas têm sido constantes e pesadas e não têm recebido o mínimo de pilotos de recompletamento estabelecido. Como o número de pilotos cada vez diminuía mais, cada um deles teve que voar mais de uma missão diária, expondo-se com maior frequência. Em muitas ocasiões, como Comandante do 350th Fighter Group, eu fui obrigado a mantê-los no chão quando insistiam em continuar voando, porque eu acreditava que eles já haviam ultrapassado os limites de sua resistência física.” Em 1986, o 1º Grupo de Caça tornou-se a terceira unidade não pertencente às Forças Armadas Americanas a receber a Presidential Unit Citation, a terceira comenda mais importante do governo americano.

Fonte: Agência Força Aérea

Visite: http://loja.actioneditora.com.br/

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Carreiras na Aviação

124 oficiais de saúde e educação são formados pelo III COMAR
O Terceiro Comando Aéreo Regional (III COMAR), realizou em 16/dez, no Rio de Janeiro, a solenidade de conclusão do Estágio de Adaptação Técnico (EAT) da segunda turma de 2011. Concluíram o estágio 124 profissionais de cinco especialidades: Enfermagem, Nutrição, Pedagogia, Magistério e Medicina.A solenidade foi presidida pelo Comandante do III COMAR, Major Brigadeiro do Ar Luiz Carlos Terciotti, que exaltou a trajetória de cada um deles: “Chegar ao dia de hoje é, sem a menor sombra de dúvida, uma vitória. Foram sete semanas de curso e dias de expectativa e comemoração a cada etapa superada.”Pais, mães, cônjuges, familiares e amigos dos formandos não escondiam a alegria ao longo da solenidade. Maria Aparecida e a jovem Priscila Souza, respectivamente mãe e irmã da Aspirante a Oficial Enfermeira, Patrícia de Oliveira Souza, se emocionaram. “Foi muito cansativo sim, mas só de ver minha filha se formando, com os objetivos dela conquistados, me dá muita alegria”, afirmou a mãe da Aspirante. A irmã resumiu tudo em uma só palavra: “Realização. Essa é a palavra que traduz tudo isso que a minha irmã está vivendo nesse momento”, disse.Maria Helena, mãe da Aspirante a Oficial de Magistério com especialidade em Educação Física, Renata Medeiros Gomes Coelho, disse que a maior satisfação era ter visto o empenho da filha, e que não só ela, mas toda a família estava muito orgulhosa com o desempenho da Aspirante: “Até eu mesma fiquei envolvida durante as sete semanas do curso da minha filha. Ela lutou muito. É uma guerreira. Os dois filhos dela e o marido estão mais que orgulhosos dela.” As primeiras colocadas do curso foram a Aspirante a Oficial de Magistério com especialidade em Química Sabrina Campos dos Santos (1º lugar), e a Aspirante a Oficial Enfermeira Ceres Maria Barreto Neto (2º lugar). Visivelmente emocionada, a Aspirante Sabrina relatou que, desde o início, se propôs a conquistar o título de primeira colocada para dedicá-lo a sua mãe: “Tive todo o apoio da minha família e amigos. Não foi fácil, foram dias intensos, semanas difíceis. Mas valeu a pena. Eu fui a primeira colocada e isso devo a minha mãe. Eu disse a ela que seria, e fui mesmo.”Os formandos irão trabalhar em organizações militares da Força Aérea Brasileira (FAB) no Estado do Rio de Janeiro. Depois do período como Aspirantes a Oficial, os formandos serão declarados Segundo Tenentes, podendo chegar a Primeiro Tenentes, com a possibilidade de permanecer na FAB por um período de até oito anos.

Fonte: III COMAR

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Carreiras na Aviação

FAB seleciona médicos voluntários para serviço à Pátria
Estão abertas até o dia 26 de dezembro de 2011 as inscrições para a seleção do Serviço Militar Voluntário Temporário para Médicos. Os profissionais irão servir em unidades militares do Rio de Janeiro. A seleção constará, dentre outros, de avaliação documental, inspeção de saúde e exame de aptidão psicológica. Informações sobre a seleção podem ser obtidas na Diretoria de Saúde da Aeronáutica (DIRSA) ou no 3º Serviço Regional de Mobilização (SERMOB-3).
Inscrições até o dia 26/12/2011
Local: 3º Serviço Regional de Mobilização – SERMOB-3
Endereço: Praça Marechal Âncora, nº 77, Castelo, CEP: 20021-200
Horário: 2ª a 5ª (13h às 17h) e 6ª (8h às 12h)
Telefone de contato:
SERMOB-3 – (21) 2101-6024 /2101-6028
DIRSA – (21) 2139-9645
Apresentar no dia da inscrição o currículo vitae encadernado com foto 3x4 e cópias dos seguintes documentos:
1- Identidade;
2- CPF;
3- Diploma ou declaração de conclusão de curso;
4- Declaração de Doutorado ou Mestrado ou Residência;
5- Especialização “lato sensu” duração igual ou superior a 360 horas/aula;
6- Experiência profissional;
7- Trabalhos publicados;
8- Participação de Congresso/Simpósio;
9- Estágios – igual ou superior a 6 meses;
10- Monitoria.

Fonte: Agência Força Aérea

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Heróis Brasileiros

1° Grupo de Caça faz 68 anos

Hoje, 19 de dezembro, a Base Aérea de Santa Cruz celebra no Campo Nero Moura o 68º Aniversário do 1º Grupo de Aviação de Caça (1º GAVCA). Haverá, também, o lançamento da reedição do livro “Senta a Pua!” do Major Brigadeiro do Ar Rui Moreira Lima, veterano de guerra e partícipe do início da brilhante história da Aviação de Caça no Brasil.Criado pelo Decreto nº 6.123, de 18 de dezembro de 1943, a unidade lutou na Itália na Segunda Guerra. Nos dias atuais, o 1º GAVCA trabalha para a manutenção da soberania do espaço aéreo brasileiro.


Fonte: 1º GAVCA

Pesquise: Blog do NINJA de 01/07/2010, 20/02/2011 , 06/05/2011 e 20/11/2011 .

domingo, 18 de dezembro de 2011

Especial de Domingo

Hoje, voltamos a selecionar fotos e um belo texto do
Sentando A Pua!, site que traz a história da aviação militar brasileira na segunda guerra mundial e que merece ser visitado, sempre! Boa leitura. Bom domingo!

PESSOAL DE TERRA
Em uma guerra, todos são heróis, muitos (quase todos) anônimos.

Longe, muito longe do papo de esquina, do churrasco, do açaí, longe do feijão tropeiro, da água de coco, longe do seu chão, da família, do outro lado do Atlântico, lá estavam para defender, com dignidade e consciência, a Pátria onde nasceram.

A ação do 1º Grupo de Aviação de Caça, na Itália, durante a Segunda Grande Guerra é uma página ímpar na história da Aviação Militar brasileira.

Ao lado de Nero Moura, Motta Paes, Dornelles, Canário, também estavam muitos joões, álvaros, josés e sebastiões, que, como anônimos artífices, participaram daquela odisséia.

O máximo de aviões disponíveis no estacionamento. Assistindo a decolagem, lá estava o Flores, manutenção de pista, que ficava ansioso aguardando o regresso dos aviões. Alguns regressavam bem danificados e eram levados para o hangar, e lá estavam Koerbel, Prediliano, Vital, Bechara, Aquino, Brito e Campitelli, virando redondo até o avião ficar pronto.Para completar o serviço, o P-47 precisava de plástica e maquiagem. Entrava então a equipe de chapas, metais e pintura e lá estavam, Oliveira, Thadeu, Mangueira, Chicó, Cláudio, Edgar, Arruda, e Perraceta.

Precisou de peças para o serviço, aparecia a turma de suprimento, tendo à frente o Bochetti; controlando o estoque, Rego Barros; entregando o material, Portela, Gabriel, Da Silva e Bracco, na organização e limpeza da barraca de suprimento.

E o avião voltava para a pista, e precisava ser reabastecido, este e todos os que voltavam de missão. A frente deste setor estavam Souza, Jacoboski, Carneiro, Nazareth, Araújo, Almeida e Sartori (vulgo Paletó).

Ordem de missão pronta, está na hora de armar os aviões; Jesus, Prado e Costa, da Seção de Armamento, executavam esta tarefa.

Disparo de hélice na decolagem, nunca; o Regis e o Contente estavam lá e não deixavam acontecer.

Garcia, Fernando e Eliezer cuidavam dos instrumentos de voo, e os pilotos podiam acreditar no que liam.

Comunicações e Controle de Tráfego, importantíssimos em condições normais, o que dizer em condições normais de emergência, com essa missão estava o Campagner.

A manutenção de equipamentos é aquele serviço que só aparece quando alguma coisa falha, por isso o Santos pouco era acionado; tudo funcionava certinho.

O Hertel sempre cuidando da pista, do estacionamento e da movimentação de aviões.

A área era muito grande: paiol, combustível, pista, barracas, e a turma de segurança, com Dantas e Gondim à frente, com dinamismo e responsabilidade, cuidavam para que todos trabalhassem em paz.

Os donos da burocracia, a seção de pessoal, fichas, alterações, dispensas etc.: hoje estamos escrevendo este trabalho porque o Aluísio, o Edson e o Tiber lá estavam.

Os flight chief davam a palavra final: reabastecimento, armamento, instrumentos, rádio, tudo OK - o avião está pronto para a missão - Bourdon, Bálsamo e Setta passaram por maus momentos, a confiança entre piloto e manutenção era fundamental e existia.

Tomando como exemplo o trabalho anônimo desses falcões brasileiros nos céus e terras do TO da Itália, ficam algumas lições a aprender: a coragem, o desprendimento e a união desses homens valorosos, que, esquecidos de suas ambições, sofrimentos e agruras particulares, souberam firmar e dirigir suas energias para atingir um objetivo; souberam, com maestria, é certo, esquecer a distância que os separava de sua terra natal e que os fazia encarar gente de estranhas línguas; souberam, sem dúvida, encontrar o significado da palavra “soldado”, aproximando-a do que representa ser cidadão brasileiro. Com toda a certeza os olhos desses homens marejam quando escutam o Hino Nacional e vêem nossa bandeira tremular.

Texto Adaptado da Revista da Semana, de 12 de maio de 1945.

Fonte: Sentando a Pua!

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Biblioteca Ninja

ÁGAPE PARA ÍCARO
O livro “Ágape para Ícaro – A Saga de um Pioneiro da Aeronáutica Brasileira” conta a história do Tenente Brigadeiro do Ar Paulo Victor da Silva – diretor do CTA e grande incentivador do projeto da aeronave “Bandeirante”. Lançado dia 14 de dezembro de 2011, no Clube da Aeronáutica de Brasília, de autoria de Clarindo dos Santos, o livro da Soma Editora é apresentado em 272 páginas, no formato 17 cm x 24 cm.

Pioneirismo
As contribuições do Tenente Brigadeiro Paulo Victor da Silva para a aviação brasileira são ilimitadas. Seu caráter pioneiro e desbravador teve um papel decisivo para que o projeto do Bandeirante saísse do papel. O Brigadeiro Paulo Victor nunca parou de pesquisar, inovar, empreender, deixando uma saga incrível aos que o sucederam. Em vida, recebeu diversas homenagens, condecorações e medalhas que tentaram fazer justiça ao homem que marcou a trajetória profissional de uma forma tão singular.

História
Paulo Victor da Silva nasceu em Belém (PA) e ingressou na carreira militar no Rio de Janeiro, onde fez a Escola de Aeronáutica do Campo dos Afonsos. Passou a pilotar, como aspirante-a-oficial, em missões de patrulhamento durante a Segunda Guerra Mundial, tendo logo depois passado um período no Correio Aéreo Nacional (CAN). Realizou missões que ficaram conhecidas por colaborar no desenvolvimento e na integração nacional. Entrou no ITA em 1950 e se formou três anos depois, em engenharia. Foi chefe da Divisão de Tráfego da Diretoria de Aeronáutica Civil (DAC), diretor do CTA, Adido Aeronáutico nos Estados Unidos, de onde retornou para ser Diretor de Eletrônica e Proteção ao Voo. Promovido a Tenente-Brigadeiro do Ar em 1979, foi para a reserva da FAB no ano de 1981. Ele faleceu em dezembro de 2009.

Fonte: Agência Força Aérea

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Recreio

Concurso da FAB dá brindes em promoção de Natal
Começou a promoção de Natal da FAB nas redes sociais (Twitter e Facebook) e na rádio Força Aérea FM.Para participar desta promoção, que vai até o dia 19/12/2011, basta enviar uma mensagem desejando Feliz Natal. Estarão concorrendo ao sorteio as mensagens daqueles que são seguidores no Twitter e dos que são amigos ou que curtem a fanpage da FAB no Facebook. Na Rádio Força Aérea, basta o ouvinte ligar para (61)34810800 e deixar a sua mensagem. Serão sorteados 36 kits, que incluem dvds da Esquadrilha da Fumaça, dvds do filme “Na Velocidade da História”, calendários, agendas, agendas de mesa e as duas edições da Revista do Fabinho: “Uma Viagem no Tempo” (edição histórica) e “Escolas de Heróis”. Participe! Envie a sua mensagem! Você vai concorrer a kits exclusivos da FAB.

Fonte: Agência Força Aérea

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Aeronaves

FAB recebe o primeiro Bandeirante modernizado
Equipamento de base da aviação de transporte da Força Aérea Brasileira (FAB), o primeiro C-95 Bandeirante modernizado foi entregue no dia 08 de dezembro de 2011, no Parque de Material Aeronáutico dos Afonsos (PAMA-AF), com a presença do comandante da Aeronáutica, Tenente Brigadeiro Saito (foto). O destino dessa primeira aeronave modernizada, o FAB 2332, é o Terceiro Esquadrão de Transporte Aéreo (3º ETA), sediado no Rio de Janeiro.A modernização foi possível devido ao trabalho conjunto dos militares do PAMA-AF com a empresa AEL e a Embraer. Em suas palavras, o Diretor do PAMA-AF traduziu o sentimento como “orgulho e felicidade”. “As expectativas são imensas, o trabalho interminável e a vontade de vencer as próximas etapas desse desafio continua sendo a força motriz do nosso entusiasmo e motivação”, afirmou o Brigadeiro Lebeis.A modernização ocorreu em três fases. Inicialmente, a Empresa AEL substituiu o obsoleto sistema de navegação e comunicação por outro mais completo e moderno com a concepção digital, apresentada nos Multifunction Displays. Na segunda fase a Embraer revitalizou a estrutura da aeronave, proveu melhorias no sistema de refrigeração, além de substituir alguns equipamentos essenciais nos sistemas mecânico e hidráulico. Finalmente, a aeronave recebeu melhorias na forração interna e a nova pintura. Esta modernização associada ao correto gerenciamento do programa garantirão a operação por mais 20 anos na FAB.A performance da aeronave não foi modificada, isto é, a capacidade de transporte permanece inalterada. Porém, o gerenciamento das informações passa a ser feito de maneira mais lógica e acessível. “O projeto de modernização do Bandeirante surgiu da necessidade de atualizar o equipamento, que data de meados da década de 70. A solução foi revitalizar os equipamentos de navegação e comunicação”, afirmou o Coronel Aviador Luiz Amedeo Iozzi da Silva, Diretor Técnico do PAMA -AF.“O Glass Cockpit muda ao conceito do C-95, é a tecnologia mais avançada que existe em termos de navegação na aviação de transporte na FAB, e vai permitir uma transição fácil dos pilotos para outras aeronaves que utilizam esse sistema, como o C-130 Hércules, Orion P-3, Amazonas C-105 e Condor C-99”, avaliou o Tenente-Coronel Aviador Paulo César Guerreiro Lima, coordenador do projeto.Na avaliação do vice-presidente da AEL, Vitor Neves, o maior desafio do projeto foi o desenvolvimento do software operacional. “Este projeto permitiu um grande salto em termos de know how; poucas empresas têm o conhecimento para integrar sistemas de aeronave”, observou Neves. Cerca de 30 pessoas da AEL trabalham nas dependências do PAMA-AF no projeto de modernização do C-95.Paralelamente ao trabalho nas aeronaves, os tripulantes dos Esquadrões que voam o C-95 estão sendo capacitados para operar o novo sistema. Os aviadores do 3º ETA e do 5º ETA (Canoas-RS) já passaram pelo curso e os próximos serão os militares do 4º ETA (Guarulhos-SP) e do 2º ETA (Recife-PE).Atualmente, outras cinco aeronaves estão sendo modernizadas no PAMA-AF. Até 2015, 50 aeronaves, entre os C-95 A/B/C e o P-95B Bandeirante Patrulha, passarão pela modernização.

Fonte: Agência Força Aérea/III COMAR

Pesquise: Blog do NINJA - Núcleo Infantojuvenil de Aviação de 20/12/2010

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Tráfego Aéreo

Controlador atuando em emergência
video
Um Boeing, com 105 pessoas a bordo, perdeu parte dos instrumentos no meio das nuvens logo ao decolar da cidade mais populosa do país, São Paulo, levando os pilotos a declarar emergência. O episódio ocorreu no final de outubro de 2011. A tripulação recebeu do órgão de controle informações precisas, como rumo e velocidade, e pousou com segurança no aeroporto Viracopos, em Campinas, SP.O diálogo, entre o controlador de tráfego aéreo Ricardo Blanco, da equipe do Controle de Aproximação de São Paulo e pilotos, demonstra que o profissional, em terra, foi decisivo para o final feliz.

Fonte: http://g1.globo.com/jornal-da-globo

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Aeródromos

AEROPORTO DE VITÓRIA - ES
Aeroporto
EURICO DE AGUIAR SALLES

Goiabeiras
ICAO: SBVT - IATA: VIX
Av. Fernando Ferrari s/nº
Goiabeiras
Vitória-ES
CEP: 29.075-052
PABX: (27) 3235-6300
FAX: (27) 3327-8879
Distância do Centro: 10 km

O aeroporto passou por algumas reformas e melhorias desde a construção da sua primeira etapa, finalizada em 1946. A lei Nº 11.296, de 9 de maio de 2006, estabeleceu a denominação do aeroporto como Aeroporto de Vitória - Eurico de Aguiar Salles, homenageando o advogado e político capixaba que foi secretário de educação e cultura do Espírito Santo e ministro da Justiça e Negócios Interiores no governo Juscelino Kubitschek.
O Aeroporto de Vitória está localizado na parte continental do município de Vitória-ES, em região próxima ao limite geográfico deste com o município de Serra. Opera voos diretos entre a capital do Espírito Santo e capitais das regiões Sudeste, Nordeste e Sul. Possui terminal de cargas que realiza dois voos de cargas internacionais por semana. Está localizado num sítio aeroportuário com pouco mais de 5 milhões de metros quadrados. O terminal de passageiros é climatizado, com área construída de cerca de 4000 m², salão de pré-embarque, 25 balcões de check-in e salas de embarque e desembarque. Hoje o aeroporto conta com seis posições para aeronaves de grande porte e sete para aeronaves de pequeno e médio porte. Vitória é um dos 35 aeroportos da Rede Infraero que conta com um terminal de cargas internacional. Desde 1999, está em operação a linha internacional de cargas direto dos EUA (Miami) para Vitória, facilitando o trabalho de importação de mercadorias para o mercado capixaba. Hoje operam regularmente em Vitória duas frequências semanais nesta rota.

Sítio Aeroportuário
Área: 5.249.691,61 m²

Pátio das Aeronaves
Área:44.400 m²

Pista
Dimensões(m): 1.750 x 45

Terminal de Passageiros
Área(m²): 4.483

Estacionamento
Capacidade:350 vagas

Balcões de Check-in
Número: 25

Estacionamento de Aeronaves
Nº de Posições: 6

Fonte: Infraero

domingo, 11 de dezembro de 2011

Especial de Domingo

Esquadrão Pelicano
54 Anos de História

Um dos mais emblemáticos esquadrões da Força Aérea Brasileira, o Segundo Esquadrão do Décimo Grupo de Aviação (2º/10º GAV) completou, na última terça-feira, 6 de dezembro de 2011, 54 anos de existência. O esquadrão, sediado na Base Aérea de Campo Grande, é responsável por buscas e resgates de aeronaves e embarcações desaparecidas em todo o Brasil e até em alguns países vizinhos.Os “pelicanos”, como são chamados os militares da unidade, já participaram de mais de 3 mil operações reais e cumpriram mais de 25 mil horas de voo. O resultado de toda a dedicação é o resgate de mais de 6 mil pessoas.As tripulações do esquadrão chegam às mais distantes localidades brasileiras em um espaço de tempo reduzido, devido a localização estratégica no Estado do Mato Grosso do Sul, região central do país. É este esquadrão que responde ao Alerta SAR (Search and Rescue) Brasil e pode ser considerado um dos mais importantes da Força Aérea Brasileira.Os “pelicanos” mantêm 24 horas, durante todo o ano, uma equipe de prontidão, um avião SC-105 Amazonas, especialmente equipado para missões de busca, e helicóptero UH-1H para missões de resgates, prontos para decolar, qualquer que seja o destino, em terra ou no mar.As missões de busca geralmente são realizadas pelos tripulantes dos Amazonas. Mais rápida que o helicóptero, a aeronave alcança os mais distantes pontos do país em poucas horas. Porém, muitas vezes a base do helicóptero de resgate encontra-se distante do local do acidente e como o pouso do avião exige pista, o papel do paraquedista nessas circunstâncias torna-se fundamental, representando a diferença entre a vida e a morte de uma vítima de acidente aeronáutico ou o socorro imediato a náufragos em perigo - os homens de resgate podem ser lançados a partir de uma aeronave de busca, agilizando assim o atendimento aos sobreviventes.O Pelicano também participa de ações de misericórdia. São feitas missões de socorro, remoções de emergência de pacientes em estado grave para centros com mais recursos hospitalares, atendimentos médicos, apoios em caso de catástrofes naturais e várias campanhas sociais (incluindo a campanha anual de multivacinação em toda região do Pantanal e da Amazônia), buscando sempre o apoio à população civil de localidades isoladas.

HISTÓRIA
Veterano lembra os desafios
"Quando atuamos com Busca e Salvamento, a vida dos outros está em nossas mãos”. Essa é a definição de um homem que viu, de perto, a dor e o sofrimento, salvou vidas e se arriscou para levar alívio e cura a quem precisava. O Tenente Coronel Médico Rubens Marques do Santos, ou “Doc Santos”, como é conhecido, lembra com nitidez de detalhes missões que fizeram dele um dos pioneiros da Busca e Resgate da Força Aérea Brasileira.O militar atuou na busca dos cinco sobreviventes da queda do C-47 Douglas FAB 2068, em 1967. Na época, essa foi a maior missão de resgate realizada no Brasil e deu origem ao Dia da Busca e Salvamento na Aviação Militar. Ele também integrou o grupo de paraquedistas que fundou o Esquadrão Aeroterrestre de Salvamento (PARA-SAR). Já na reserva e, aos 78 anos, ele atua como obstetra em Campo Grande (MS) e mantém contato próximo com os militares do Esquadrão Pelicano. “Diria a eles que continuem unidos, trabalhando juntos porque, nessas missões, todos somos companheiros. Quando estamos em uma situação de risco, não tem patente nem divisa, todos somos iguais”, aconselha Doc Santos.

NINJA
O Núcleo Infantojuvenil de Aviação - NINJA, tem a satisfação de contar em sua Coordenação Geral com o Pelicano Nº14, Lemar Gonçalves, que generosamente compartilha com crianças e jovens as histórias e conhecimentos que colheu em seus tempos de piloto.Lemar, que foi o aluno com melhor desempenho da Turma de 1952 da então Escola de Aeronáutica, do Campo dos Afonsos-RJ, recebendo por isso os cumprimentos do Presidente da República, contribui para mostrar a importância do estudo e colabora para despertar vocações, revelar talentos.Um brinde aos Pelicanos de todos os tempos!
Bom domingo!

Fonte: Agência Força Aérea / Ninja

Pesquise : Blog do NINJA – Núcleo Infantojuvenil de Aviação de 26/06/2010, 23/10/2010 e 07/12/2010

sábado, 10 de dezembro de 2011

Aeroclube do Paraná


"As instituições, ao contrário dos homens, não envelhecem. Elas crescem em vigor, em realizações e em história. É a história das lutas, nem sempre vitoriosas, dos homens e mulheres que trabalham com fervor e denodo pela aviação". Adil Calomeno



O Aeroclube do Paraná, Escola de Pilotagem de Avião, Helicóptero, Mecânico de Aeronaves e Comissário(a) de Voo, fundada em 1918, foi a primeira escola de aviação do Paraná. Entretanto, em 05 de julho de 1927, um incêndio destruiu seus únicos dois aviões, culminando com o encerramento das atividades de ensino. Após uma lacuna de cinco anos, foi fundado em 09 de janeiro de 1932, por simpatizantes da aviação, novamente como Aeroclube do Paraná(o segundo aeroclube mais antigo do Brasil).
Dados mais completos sobre a aviação no estado do Paraná podem ser encontrados no livro "História do Aeroclube do Paraná - Ninho de Velhas Águias", do autor Adil Calomeno, disponível na secretaria da instituição.
A história do aeroclube, no seu início, confunde-se com a da aviação paranaense, que teve sua origem com pilotos civis e militares. Estes viam nela uma poderosa arma, tanto para observação como para combate. Aqueles, com intuito de desenvolver uma nova modalidade de transporte, vislumbravam, também, a sua utilização como uma modalidade emocionante de esporte.
Durante dezoito anos, após o primeiro voo de um avião sobre Curitiba, os pilotos civis e militares praticavam a aviação com orientação apenas do Aeroclube Brasileiro, fundado em 1911. Em 1932, surgia o Aeroclube do Paraná ao mesmo tempo em que se organizava a Aviação Militar. Por ser facultada aos militares a participação como associados do aeroclube, muitos deles fizeram e outros ainda fazem parte do seu quadro associativo, colaborando como professores ou instrutores.
Por outro lado, por ser uma entidade sem fins lucrativos, a sua diretoria não recebe remuneração alguma. Os diretores que prestam serviços nas suas horas de lazer o fazem por puro diletantismo.

Aeroporto do Bacacheri
Hangar 20
acp@aeroclubeparana.com.br
Rua Cícero Jaime Bley
CEP: 82515-180
Curitiba - Paraná - Brasil
(41)3256-3003

Saiba mais: www.aeroclubeparana.com.br

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Carreiras na Aviação

AFA forma 171 novos aspirantes
A Academia da Força Aérea (AFA) forma nesta sexta-feira, 9 de dezembro de 2011, mais 171 novos aspirantes a oficial da Força Aérea Brasileira. A cerimônia de entrega de espadas, símbolo do oficialato, acontece hoje em Pirassununga (SP), sede da escola.
A Turma Zyon formada por 120 aviadores, 36 intendentes e 15 infantes iniciou os estudos na AFA em 2008. Também fazem parte da turma seis cadetes estrangeiros do Equador, Panamá, República Dominicana e Venezuela. Após a formatura, os cadetes serão designados para as Unidades da Força Aérea Brasileira em todo o Brasil.

Fonte: Agência Força Aérea

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Videoteca Ninja

RAPOSA DO ESPAÇO
Com suas cenas eletrizantes de batalhas aéreas e elenco excelente, Raposa do Espaço é um filme imperdível baseado no livro de sucesso do veterano piloto aviador James Salter. Ambientada no auge da Guerra da Coreia, a história destaca o Major Cleve Saville (Robert Mitchum), um mestre na pilotagem dos recém-lançados caças F-86 Sabre. Mas apesar de sua perícia como piloto, a vida pessoal de Saville mergulha rapidamente para um choque com o solo quando ele se apaixona pela linda esposa (May Britt) de seu companheiro de esquadrillha (Lee Philips). Para piorar as coisas, Saville tem que aguentar um novato respondão (Robert Wagner) em uma perigosa missão de resgate que ameaça a vida de todos neste bem-elaborado drama de guerra.

Título Original: THE HUNTERS
Tempo: 107 minutos
Elenco: ROBERT MITCHUM, RICHARD EGAN, ROBERT WAGNER, MAY BRITT
Direção: DICK POWELL
Recomendação: Livre
Legendas: Português, Espanhol, Inglês
Estúdio: FOX FILM

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Conhecimentos Técnicos

Características de uma asa de metal
Fonte: Profº Gustavo Montoro – PUC Goiás

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Meteorologia

TAF, o boletim de previsão do tempo em aeródromo

O TAF é um boletim meteorológico aplicável à aviação, com a previsão de tempo para um aeródromo. É confeccionado a cada 6 horas por um Centro Meteorológico. TAF refere-se à “Terminal and Aerodrome Forecast”–Previsão para Terminal e Aeródromo. As previsões para os aeroportos internacionais têm validade de 24h e para os domésticos 12h.

Exemplo:
TAF SBGR 271000Z 271212 18010KT 2000 BR SCT020 BKN070 TX26/19Z TN22/06Z TEMPO 1518 12008G25KT TS SCT030CB BECMG 1820 13008KT RA OVC030

Decodificação:

TAF – identificador do código.

SBGR – indicador de localidade. Aeródromo de Guarulhos.

271000Z – data e hora de confecção da previsão. Dia 27 às 10 horas UTC. A expressão UTC, significa Tempo Universal Coordenado, que coincide com o horário no meridiano de Greenwich..

271212 – validade da previsão. Identifica o dia, a hora de início e a hora do final da validade da previsão. Das 12 horas UTC do dia 27 às 12 horas UTC do dia 28.

18010KT – indica o vento previsto. Vento vindo da direção de 180 graus, com a velocidade de 10 nós.

2000 – indica a visibilidade horizontal prevista . No caso, 2000 metros de visibilidade.

BR – indica o tempo presente previsto. No caso, névoa úmida.

SCT020 BKN070 – indica o grupo de nebulosidade prevista . Nuvens esparsas com base a 2 mil pés e parcialmente nublado a 7 mil pés.

TX26/19Z TN22/06Z – temperaturas máxima e mínima previstas e respectivos horários. Temperatura de 26ºC prevista para as 19 horas UTC do dia 27 e temperatura de 22ºC prevista para as 06 horas UTC do dia 28.

TEMPO 1518 – Previsão de mudança temporária entre 15 e 18 horas UTC. Com as seguintes condições: 12008G25KT TS SCT030CB e mudança gradual (BECMG) com a permanência posterior entre 18 e 20UTC: 13008KT RA OVC030. Ou seja, vento de 120 graus e oito nós, com gradiente até 25 nós, Trovoada (TS) e nuvens esparsas (SCT) a 3000 pés, com nuvem Cumulonimbus (CB), com mudança gradual para vento de 130 graus com 08 nós, chuva (RA) e céu encoberto (OVC) a 3000 pés.

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Tráfego Aéreo

Exposição no MUSAL mostra o controle do espaço aéreo

O Museu Aeroespacial (MUSAL) reabriu no dia 30 de novembro de 2011 a exposição permanente “O Controle do Espaço Aéreo Brasileiro”, que faz parte das comemorações dos dez anos do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA). A mostra possibilitará ao público identificar a estrutura que permite que as aeronaves voem com segurança pelos céus do Brasil.
Na abertura da exposição, o Diretor Geral do DECEA, Tenente Brigadeiro do Ar Ramon Borges Cardoso, lançou o livro “A História do Controle do Espaço Aéreo Brasileiro", que destacou o papel relevante do Brasil no contexto do controle do espaço aéreo mundial, pela inovação e a busca incessante de novas tecnologias, conceitos e procedimentos, que fazem com que o DECEA acompanhe o que há de mais moderno no mundo, coerente com as reais necessidades e possibilidades do Brasil.

Fonte: MUSAL

Visite: www.musal.aer.mil.br

domingo, 4 de dezembro de 2011

Especial de Domingo

O Serviço de Saúde da Aeronáutica
Na última sexta-feira, 2 de dezembro, a aeronáutica celebrou o Dia do Serviço de Saúde.
Reproduzimos hoje a Ordem do Dia alusiva a data,emitida pelo Ten Brig Ar Antonio Gomes Leite Filho, Comandante-Geral do Pessoal da FAB, em homenagem aos 70 anos desta atividade essencial.
O texto sintetiza a história, as ações e a filosofia do Serviço de Saúde da Aeronáutica e revela a complexidade dos esforços da Força Aérea Brasileira também neste setor.
Boa leitura!
Bom domingo!
ORDEM DO DIA (2/12)
70º Aniversário do Serviço de Saúde da Aeronáutica


Há setenta anos, o Pronto Socorro da Aviação Militar, situado no Campo de Aviação Militar dos Afonsos, era incorporado a recém criada Força Aérea Brasileira, tendo como Diretor o nosso Patrono o então Major Médico do Exército Ângelo Godinho dos Santos. Nascia assim o Serviço de Saúde da Aeronáutica, composto por médicos oriundos da Aviação Militar do Exército e da Aviação Naval.

Nestas sete décadas de serviços prestados à Família Aeronáutica, o Sistema de Saúde vem paulatinamente evoluindo e crescendo e hoje conta em seus diversos quadros, entre Oficiais, Graduados, Praças e Civis com aproximadamente 7000 homens e mulheres, todos tendo como sua missão precípua e fundamental à manutenção do efetivo em plenas condições de saúde física e mental, a fim de que possam garantir e proteger a soberania do Brasil.

A Diretoria de Saúde da Aeronáutica subordinada ao Comando Geral do Pessoal tem como objetivo a execução das diretrizes direcionadas nas áreas de saúde curativa, preventiva, operacional e aeroespacial, além de ser responsável por atividades periciais e de seleção e controle dos profissionais da Força Aérea Brasileira.

Dada a grande complexidade e multidisciplinariedade que envolve a saúde nos dias atuais, contamos com uma variadíssima gama de profissionais distribuídas num amplo espectro de especialidades, tais como: médicos, farmacêuticos, cirurgiões-dentistas, enfermeiros, fisioterapeutas, psicólogos, terapeutas ocupacionais, fonoaudiólogos, nutricionistas e técnicos em diversas áreas de atuação.

Estes profissionais sempre estiveram lado a lado, ombro a ombro, compartilhando alegrias e dores com a corporação, desde os médicos e enfermeiros que acompanharam o Grupo de Caça na Itália, os que integraram as tripulações do CAN, àqueles que prestaram socorro aos nossos irmãos brasileiros mais necessitados nos remotos rincões do País, até os que participaram das Missões de Paz, como no Haiti.

Neste ensejo, vem a memória as numerosas comunidades atendidas em nossos Hospitais de Campanha, nas situações de calamidade ou nas contínuas ações cívico-sociais, como na catástrofe da Região Serrana do Rio de Janeiro e nas enchentes em Pernambuco.

Na área assistencial contamos com serviços de renome nacional como a Neurocirurgia e o Centro de Tratamento de Queimados do HFAG. Também destacamos a nossa Casa Gerontológica, que atingiu o reconhecimento pela comunidade cientifica internacional dado o seu nível de excelência.

Agora nos defrontamos com os desafios importantes, como o envelhecimento populacional e os altos custos gerados pelas novas tecnologias em saúde. Isto nos leva a repensar o modelo assistencial vigente, ainda calcado no especialista, o que encarece sobremaneira os gastos e gera iniquidades, pois o ser humano é um todo único e indivisível, constituindo um complexo biopsícossocial.

Com este foco, o SISAU tem envidado todos os esforços para valorizar a importância do generalista como o fulcro do atendimento à saúde, bem como das atividades de prevenção e promoção a saúde.

Para isto foi criado o PASIN, que visa à integralidade do atendimento ao usuário e facilita a universalidade e a equidade de acesso ao Sistema de Saúde.

Outra meta que nos desafia é a evolução imposta pela tecnologia à Arma Aérea. Diante disto, o Sistema de Saúde, investindo e capitalizando seus conhecimentos no campo da Medicina Aeroespacial, prepara um avanço significativo de forma a estabelecer um novo nível de treinamento fisiológico das Equipagens de Combate, com a finalidade de capacitá-las para a execução das missões que lhes serão exigidas a partir da aquisição dos novos vetores de combate da Força no futuro.

A fim de lograrmos sucesso nesta nova empreitada, temos trabalhado no sentido de obter capacitação em diversos setores, incrementamos cooperações nacionais e internacionais, efetuamos aquisições de caráter estratégico e recebemos o apoio incondicional do Alto Escalão da Aeronáutica.

Assim sendo, agradecemos a responsabilidade, o profissionalismo e o senso do dever cumprido destes homens e mulheres que dedicam diuturnamente nos ambulatórios, nas longas horas no centro cirúrgico, nos plantões, nas missões operacionais e de misericórdia,...Pois vocês, Guerreiros de Saúde da Aeronáutica, são o cerne e a espinha dorsal deste Sistema.

Ten Brig Ar ANTONIO GOMES LEITE FILHO
Comandante-Geral do Pessoal

Fonte: Agência Força Aérea

sábado, 3 de dezembro de 2011

Carreiras na Aviação

CIAAR forma novos oficiais da FAB
O Centro de Instrução e Adaptação da Aeronáutica (CIAAR) realizou no dia 01 de dezembro de 2011 a solenidade militar de entrega de espadas aos novos oficiais da Força Aérea Brasileira (FAB), oriundos do Curso de Formação de Oficiais Especialistas (CFOE) e do Estágio de Adaptação ao Oficialato (EAOF), ambos voltados para sargentos e suboficiais do efetivo da Aeronáutica. Ao todo, 191 novos segundos-tenentes receberam a espada, símbolo do oficialato nas Forças Armadas, e prestaram o compromisso perante à Bandeira Nacional, num ato que simboliza o juramento de bem cumprir os deveres inerentes à carreira do oficial. Em seu discurso, o Comandante da Aeronáutica, Tenente Brigadeiro do Ar Juniti Saito, ressaltou que “uma conquista dessa envergadura é fruto de muito sacrifício, dedicação e vontade; é uma dura caminhada, cuja participação ativa de familiares e amigos, fornecendo apoio e incentivo, torna-se indispensável, sobretudo, nos momentos em que o desânimo se faz presente”.

CFOE
Para cursar o CFOE, que tem duração de dois anos, o militar da ativa deve ser aprovado no exame de seleção, e possuir, entre outros pré-requisitos, ensino médio completo e, no mínimo, oito anos de serviço no Quadro de Suboficiais e Sargentos (QSS). Os 29 formandos do CFOE 2011 pertencem ao quadro de especialistas do grupamento básico da FAB, que contempla as especialidades “Armamento”, “Comunicações”, “Controle de Tráfego Aéreo” e “Meteorologia”. O CIAAR, localizado em Belo Horizonte, MG, é uma das mais importantes escolas de formação da Aeronáutica, promovendo também a adaptação militar de médicos, dentistas, engenheiros, advogados, entre outros. Somente neste ano, o CIAAR formou cerca de 500 novos oficiais para a Aeronáutica.

Fonte: Agência Força Aérea

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Astronauta Marcos Pontes

Primeiro astronauta brasileiro é nomeado embaixador da ONU
O astronauta brasileiro Marcos Pontes foi nomeado embaixador da boa vontade da Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (Onudi).Em comunicado, o organismo informou a escolha de Pontes, o primeiro astronauta profissional do Brasil que viajou ao espaço."Proveniente das pobres condições de vida dos subúrbios de São Paulo, ele tornou seu sonho realidade graças a sua educação básica e profissional", destacou a nota.Com a história de sua vida, "é um exemplo de como a educação básica e profissional pode fazer a diferença real", disse o diretor-geral da Onudi, Kandeh Yumkella.Ao aceitar sua nomeação durante a 14ª Conferência-Geral da organização, Pontes pediu investimentos da cooperação internacional na preparação "das novas gerações, para formar cidadãos do mundo".

Fonte: www.estadao.com.br/noticias em 30/11/2011

Pesquise: Blog do NINJA – Núcleo Infantojuvenil de Aviação de 28/06/11, 07/06/11, 29/03/11 e 03/05/11.

Visite: www.marcospontes.com

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Espaço

Foguete brasileiro é lançado na Suécia com sucesso
A Suécia lançou com sucesso o foguete brasileiro VSB-30, projeto desenvolvido pelo Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA). O VSB-30 V14 foi lançado com a carga útil TEXUS 48, contendo experimentos do Programa Microgravidade europeu.O foguete, fabricado pelo Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE), localizado em São José dos Campos, SP, no campus do DCTA, atingiu altura maior do que o previsto e caiu com precisão no ponto de impacto. De acordo com o Chefe da Subdiretoria de Espaço (SESP) do IAE, Coronel Aviador Avandelino Santana Junior, isso demonstra a qualidade de projeto do foguete brasileiro, favorecida pelas ótimas condições atmosféricas que contribuíram para o sucesso do lançamento, ocorrido dia 27 de novembro de 2011, em Esrange (Suécia).O VSB-30 é certificado pela Agência Espacial Européia e pelo Instituto de Fomento e Coordenação Industrial (IFI). Foi 12º lançamento do foguete de sondagem VSB-30, que faz parte da cooperação entre Brasil e Agência Espacial Alemã (DLR). Três lançamentos aconteceram no Centro de Lançamento de Alcântara (CLA), no Maranhão, e os demais em Esrange.Dados do voo:
- Apogeu: 258,4 km (estimado); 263 km (real);
- Alcance da carga útil: 74,16 km (estimado); 72 km (real);
- Dispersão do ponto de impacto = 1 sigma
- Tempo de microgravidade: 6 min 11 seg.

Fonte: IEA/Agência Força Aérea

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Carreiras na Aviação

EEAR forma 663 novos sargentos
Disciplina, amor e coragem. Esses foram os sentimentos que marcaram a cerimônia de formatura dos 663 novos sargentos da 233ª turma do Curso de Formação de Sargentos (turma Orion) e da 17ª turma do Estágio de Adaptação à Graduação de Sargento (turma Harpia), realizada no dia 25 de novembro de 2011, na Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR), em Guaratinguetá (SP). “Este é um momento de intensa alegria familiar, em que anos de devoção, amor e altruísmo deram fruto ao mais nobre sentimento de vitória. Persigam seus objetivos com dedicação, coragem e honestidade de propósitos, pois estes valores os conduzirão à conquista de seus maiores sonhos” , disse o Comandante da Aeronáutica dirigindo-se aos formandos e familiares. “Estamos todos muito emocionados. Meu pai, marido, tios e filhos, todos são militares. Estou muito feliz da minha filha também ter seguido esse caminho. Ela nos deixa muito orgulhosa por esse feito alcançado”, disse emocionada Fantine Carvalho Minuzzi, mãe da Terceiro Sargento Nádia Minuzzi, uma das mais novas controladoras de tráfego aéreo da FAB.EEAR – 70 anos de história
A Escola de Especialistas de Aeronáutica foi criada no mesmo ano que o Ministério da Aeronáutica, em 1941. O berço dos especialistas forma todos os anos cerca de 1000 alunos em 27 especialidades distribuídas em dois cursos: o Estágio de Adaptação à Graduação de Sargento (com duração de seis meses) e o Curso de Formação de Sargentos (com duração de dois anos).No início, a escola era localizada na Escola de Aviação Naval, na Ponta do Galeão, na Ilha do Governador (RJ). Em 1950, a escola se mudou do Rio de Janeiro para as salas de aula da Escola Prática de Agricultura de Guaratinguetá (SP). Desde essa mudança, mais de 63.000 sargentos já passaram pela Escola de Especialistas. Atualmente, a escola ocupa aproximadamente 10 milhões de metros quadrados, contendo 125 prédios administrativos e 415 residências militares. A partir de 2002, a EEAR passou a receber também mulheres. Na turma deste ano, 263 mulheres se formaram.

Fonte: Agência Força Aérea

Visite: www.eear.aer.mil.br

domingo, 27 de novembro de 2011

Especial de Domingo

Hoje, algumas fotos da entrega dos Certificados de Participação aos NINJAS-2011, em Ubatuba-SP.
Sem dúvida, este foi um ano de muitas conquistas.
A maior, entretanto, é o despertar de crianças e jovens para o fascinante mundo da aviação.
As imagens falam por si.
Bom domingo!