Visualizações:

Voar é um desejo que começa em criança!

terça-feira, 2 de março de 2021

Gripen F-39

Saab Brasil produziu os primeiros freios aerodinâmicos para o Gripen
A fábrica de aeroestruturas da Saab no Brasil concluiu a produção do primeiro par de freios aerodinâmicos do Gripen E. A peça será enviada para Linköping, na Suécia, no início de abril de 2021, conforme o cronograma de produção da empresa. “Este é um grande marco, que representa também um aquecimento para o início da produção de pacotes de trabalho mais complexos, como a fuselagem traseira. Esta entrega comprova que nosso processo está maduro e mostra para o Governo Brasileiro e a Força Aérea Brasileira que estamos prontos para os próximos passos”, ressaltou Alexandre Barbosa, gerente de Engenharia na fábrica brasileira da Saab. 

Alumínio e carbono
Feito a partir da união de peças de ligas de alumínio e fibra de carbono, a produção deste par de freios aerodinâmicos começou em outubro de 2020. No total, serão produzidos 72 unidades, dos quais 36 vão ser utilizados no Gripen E/F adquiridos pela Força Aérea Brasileira.

segunda-feira, 1 de março de 2021

Aviação do Exército

Há 106 anos, morria o Capitão Ricardo Kirk, patrono da Aviação do Exército
Hoje, 01 de março de 2021, se recorda um fato histórico ocorrido há exatos 106 anos: o falecimento do Capitão Ricardo Kirk. No decorrer da Campanha do Contestado, na divisa entre os estados do Paraná e Santa Catarina, em 01 de março de 1915, durante a que seria a primeira operação de bombardeio aéreo no território brasileiro, fortes ventos fizeram a aeronave de Kirk perder a estabilidade e colidir com um pinheiro. O acidente causou a morte do aviador, com quase 41 anos de idade. Mais tarde viria a ser reconhecido como patrono da Aviação do Exército.

Cruz de Kirk
No local onde sofreu o acidente, hoje município de General Carneiro (PR), dormentes de ferrovia serviram para a construção de uma tosca cruz de madeira, fincada por um humilde carroceiro que resgatou os destroços do avião. Chamava-se Ricardo Pohl e inscreveu com uma faca - se errados estão na grafia, certos ficam no significado - os seguintes dizeres: “Aqui faleceo de desastre o aviador Kap. Ricardo Kirquen – 1º de Março de 1915”. A cruz, atualmente, faz parte do acervo do Espaço Cultural da Aviação do Exército, em Taubaté (SP).

Memorial
Em 1943, os restos mortais de Ricardo Kirk foram transladados de União da Vitória-PR para o nicho nº 14 da Cripta do Mausoléu dos Aviadores, no cemitério São João Batista, no Rio de Janeiro. Em 12 de dezembro de 1995, a Força Aérea Brasileira, com o consentimento da família Kirk e como justa homenagem àquele pioneiro, houve por bem promover o reencontro do Capitão Ricardo João Kirk com suas origens e ligar o passado ao presente, trazendo-o para repousar no Memorial erigido na “Alameda dos Pioneiros”, no Comando de Aviação do Exército, em Taubaté, SP, nomeado de “Forte Ricardo Kirk”.

Efemérides Aeronáuticas - Março

O INCAER - Instituto Histórico Cultural da Aeronáutica destaca uma frase do Ten.-Brig.-do-Ar Joelmir Campos de Araripe Macedo, ex-Ministro da Aeronáutica e ex-Conselheiro do INCAER, falecido em 12 de abril de 1993: “A História não é um somatório de fatos, mas, antes, um legado de experiências. Conhecê-la é reunir dados que os números não contam, é entender os erros para não repeti-los, é, enfim, uma forma de preparar-se para o futuro”. Com este pensamento, mais uma vez, o Blog do Ninja reproduz as datas marcantes de MARÇO, estimulando o estudo, a pesquisa.

1707
Foi exarada uma Provisão Real, com a rubrica de D. João V, de Portugal, concedendo a Bartolomeu de Gusmão a carta de privilégio, em razão de “ter alcançado com seu estudo e experiências um invento para fazer subir água a toda distância a que se levar”.(23 de março) 

1709
Bartolomeu de Gusmão requereu a D. João V, em 08 de março de 1709, alvará de licença para seu invento, à época denominado “instrumento para voar” (Aerostato).(08 de março)

1865
Nasceu em Garanhuns/PE, Domingos de Barros, considerado um dos mais entusiastas da aerostação e responsável por uma série de sugestões para a dirigibilidade em balões. Foi químico industrial e colaborou com Augusto Severo quando este construiu o seu balão dirigível “Bartolomeu de Gusmão”, em Realengo/RJ. Escreveu um livro, “Aeronáutica Brasileira”, publicado em 1940, após a sua morte.(22 de março)

1867
Foram adquiridos em Nova York, em março de 1867, pelo Cônsul do Brasil Henrique Cavalcanti de Albuquerque, dois balões de observação para o Exército Brasileiro, a fim de serem utilizados na Guerra do Paraguai.

1881
O inventor brasileiro Júlio Cézar Ribeiro de Souza terminou a sua Memória sobre a Navegação Aérea. (20 de fevereiro)

O inventor brasileiro Júlio César Ribeiro de Souza apresentou ao Instituto Politécnico do Brasil, no Rio de Janeiro, a sua obra: "Memória sobre a Navegação Aérea". (15 de março)

1882
Júlio César Ribeiro realizou uma experiência com o balão “Vitória”, na praça fronteira à Escola Militar, na Praia Vermelha, Rio de Janeiro, com a presença do Imperador D. Pedro II, do Barão de Tefé e outras autoridades. O balão atingiu a altura de 50 metros, sempre preso por cordas ao solo ou puxado por Júlio César, até que certo momento enroscou-se nos galhos superiores de uma árvore, inutilizando-se.(29 de março)

1889
Foi inaugurada em Paris, a Torre Eiffel a qual, anos mais tarde, passou a ser um marco para a competição do “Prêmio Deutsch de La Meurthe”, que seria ganho por Alberto Santos Dumont, em 19 de outubro de 1901. A Torre foi construída pelo engenheiro francês Gustave Eiffel (1832-1923), no Campo de Marte, para assinalar a Exposição Universal de 1889, ocorrida em Paris. Tinha originalmente 300 metros de altura.(31de março) 

1894
O inventor brasileiro Augusto Severo de Albuquerque Maranhão realizou, num galpão em Realengo (RJ), experiência de ascensão com o balão dirigível Bartholomeu de Gusmão, na qual o dirigível levantou do assoalho sete sacos de areia, num total de 142 kg. (6 de março)

Augusto Severo realizou, em Realengo (RJ), a segunda ascensão cativa do dirigível Bartholomeu de Gusmão, em que a aeronave subiu a 8 m de altura, com 560 kg de lastro. (7 de março)

1898
Ocorreu a primeira ascensão aerostática de Santos Dumont, em companhia do aeronauta Alexis Machuron (também construtor de balões), saindo do Parque de Aerostação de Vaugirard, em Paris, e descendo no Castelo de Ozoir-La-Ferrière, propriedade de Alphonse de Rotschild, após uma hora e quarenta minutos de voo. (23 de março)

1900
Santos Dumont iniciou a construção do balão dirigível “Nº4”.(22 de março)

Foi criado pelo grande industrial de petróleo Deutsch de La Meurthum prêmio que recebeu o seu nome, no valor de 100.000 francos, para ser disputado nos anos de 1900, 1901, 1902, 1903 e 1904, entre 1º de maio e 1º de outubro de cada ano. O vencedor seria o primeiro aeronauta que, com um balão dirigível, cumprisse o percurso Saint Cloud-Torre Eiffel-Saint Cloud (11.000 metros), dentro do prazo de 30 minutos, sem tocar em terra, por seus próprios meios, e fizesse uma circunferência tal que nela se encontrasse incluso o eixo da Torre Eiffel.(24 de março)

Santos Dumont realizou uma ascensão, ao meio dia, na Praça Massena, em Nice, no balão livre “Centauro”, pousando em meio a uma violenta tempestade em Vallouris, na Floresta de Guignon. No choque com as árvores, o invólucro do balão ficou bastante avariado e Santos Dumont sofreu ferimentos profundos no rosto e pequenas escoriações generalizadas. Conseguindo regressar a Nice, ele permaneceu em repouso no Hotel Cosmopolita até que seu estado de saúde melhorasse.(29 de março)

1901
O escritor e jornalista José do Patrocínio deu entrada, no Ministério da Viação e Obras Públicas, das plantas e esquemas, além da minuciosa descrição do seu invento, o aerostato “Santa Cruz”, para fins de registro de patente.(19 de março)

1902
Santos Dumont chegou a Londres para tratar da exposição do “Nº6” no Palácio de Cristal, e planejar futuras ascensões aerostáticas, como assinalou o jornal “The Evening Sun”.(04 de março)

1905
Foi conferida a Santos-Dumont, pelo Governo Francês a medalha da Legião de Honra.

1907
Santos-Dumont realizou, em Paris, a primeira experiência com seu aeroplano nº 15. (27 de março)

1912
O aviador brasileiro Edu Chaves e o francês Roland Garros realizaram o voo Santos-São Paulo, cada um no seu avião. (9 de março)

1915
Faleceu o 1º Tenente Ricardo Kirk, em acidente de aviação quando participava do primeiro emprego do avião em operações militares no Brasil, contra o “Reduto de Santa Maria”, em Santa Catarina, na “Campanha do Contestado”. (1 de março)

1917
O Tenente Virgínius De Lamare da Aviação Naval realizou no dia 10 de março de 1917, no Rio de Janeiro, o primeiro voo noturno no Brasil, pilotando um hidroavião Curtiss. (10 de março)

1933
Através do Decreto nº 20.987, foi reorganizada a Aviação Militar e foram criadas as Unidades Aéreas do Exército. (29 de março)

1934
Por meio do Decreto nº 24.066, de 29 de março de 1934, foi aprovado o Regulamento para o Serviço Médico da Aviação.(29 de março)

Chegou ao Rio de Janeiro a aviadora norte-americana Laura Inglalls que, sozinha, realizou um reide em torno das Américas.(30 de março)

1941
Foi concedida permissão à Sociedade Anônima brasileira Navegação Aérea Brasileira S.A. para estabelecer tráfego aéreo comercial no território nacional, através do Decreto nº 7.126.(5 de março)

Foi criado o Corpo de Cadetes da Escola de Aeronáutica.(14 de março)

Foram extintas a Escola de Aeronáutica do Exército, através do Decreto-Lei nº 3.140 e a Escola de Aviação Naval, pelo Decreto-Lei nº 3.139. Foram criadas a Escola de Especialistas de Aeronáutica, através do Decreto-Lei nº 3.141, e a Escola de Aeronáutica, pelo Decreto-Lei nº 3.142.(25 de março)

O Dia do Especialista de Aeronáutica é uma homenagem a data de criação da Escola de Especialistas de Aeronáutica, fundada em 25 de março de 1941, apenas dois meses após o nascimento do Ministério da Aeronáutica, em 20 de janeiro de 1941.(25 de março)

1942
Por meio do Decreto nº 4.142, foi criada a Base Aérea de Natal. (2 de março)

1946
Foi criado o Curso de Estado-Maior da Aeronáutica, pelo Decreto nº 20.798. (19 de março)

1949
Foi criado o Curso Preparatório de Cadetes do Ar, por meio do Decreto nº 26.514. (28 de março)

1950
Por meio do Decreto nº 27.879, a sede da Escola de Especialistas da Aeronáutica foi transferida da Ponta do Galeão para a cidade de Guaratinguetá, a fim de tornar possível a construção do Aeroporto do Rio de Janeiro. (13 de março)

1955
Teve início o III Congresso Brasileiro de Aeronáutica, realizado em São Paulo na sede do Instituto de Engenharia de São Paulo e patrocinado pela União Brasileira de Aviadores Civis. (5 de março)

domingo, 28 de fevereiro de 2021

Especial de Domingo

O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) anunciou o sucesso no lançamento do Amazonia 1, realizado à 01h54 (horário de Brasília) deste domingo (28/02) a partir do Satish Dhawan Space Centre (SHAR), em Sriharikota, na Índia. O Amazonia 1 é o primeiro satélite de observação da Terra completamente projetado, integrado, testado e operado pelo Brasil.Saiba mais sobre esta grande conquista para o nosso país.
Boa leitura.
Bom domingo!

Foi lançado o primeiro satélite 100% brasileiro
O “Amazônia 1”, primeiro satélite completamente brasileiro, foi lançado na madrugada de domingo, 28 de fevereiro de 2021, ao espaço. Desenvolvido pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), sediado em São José dos Campos (SP), o equipamento foi levado para a Índia, ao Satish Dhawan Space Centre, SHAR, em Sriharikota, de onde foi lançado à 01h54 (horário de Brasília). 
O satélite é o terceiro a formar o Sistema Deter e auxiliará na observação e monitoramento da região amazônica. Produzirá imagens ópticas de ampla visada com resolução de 64m e largura da faixa imageada de 866 quilômetros. O “Amazônia 1” – completamente projetado e operado no Brasil – teve investimento de R$ 400 milhões e o envolvimento de diversos pesquisadores.

A 760 Km
O satélite tem quatro metros de comprimento e ficará a uma altitude de 760 quilômetros. Em órbita, ele produzirá imagens em alta resolução do território nacional e terá órbita com rota entre os polos norte e sul.O equipamento enviará sinal para três estações de monitoramento no Brasil: Cuiabá (MT), Alcântara (MA) e Cachoeira Paulista (SP). Desta forma, o satélite brasileiro apoiará o monitoramento da região amazônica, da diversificada agricultura em todo o território nacional, da região costeira, de reservatórios de água, florestas naturais e cultivadas e desastres ambientais. Todos os movimentos do engenho espacial serão coordenados de uma estação estabelecida no Inpe, em São José dos Campos.

Seguiram para acompanhar o lançamento do satélite o diretor do Inpe, Clézio de Nardin, e o Ministro da Ciência e Tecnologia, o astronauta Marcos Pontes.

Volta na Terra a cada 100 minutos
Ele cruzará a Linha do Equador, no sentido Norte-Sul, às 10h30 da manhã do horário local, viajando a uma velocidade de quase 27.000km/h. A essa velocidade, o satélite levará apenas 100 minutos para dar uma volta na Terra, lhe permitindo obter imagens de qualquer ponto do planeta a cada cinco dias. Operando conjuntamente com os satélites CBERS-4 e CBERS-4A, lançados, respectivamente em dezembro de 2014 e dezembro de 2019, serão providas imagens recorrentes do território brasileiro a cada dois ou três dias, melhorando significativamente a oferta de informações aos seus diferentes usuários.

sábado, 27 de fevereiro de 2021

Primeiro milhão

Blog do NINJA atinge um milhão de visualizações
Para divulgar as ações do Núcleo Infantojuvenil de Aviação e viabilizar atividades a distância foi criado, em 17 de abril de 2010, o Blog do NINJA, que hoje atingiu um milhão de visualizações. Os leitores, além de conferir publicações sobre aviação, passaram a conhecer as estratégias e objetivos do NINJA, podendo enriquecer o projeto com novas ideias, colaborando para levar a cultura aeronáutica para mais crianças e jovens. Naquele distante 17/4/2010 publicávamos as primeiras postagens, que hoje reproduzimos para brindar a marca de 1 milhão de visualizações, rememorar os primeiros passos e reafirmar o compromisso de novos voos!! Vamos juntos, rumo ao segundo milhão!!!

Nuvem vulcânica
Olá amigos Ninjas! Para tentar esclarecer um pouco o porque de não se voar devido a nuvem formada por um vulcão na Islândia, lembro que ela contém pedra, vidro, entre outos materiais em forma de pó que podem resultar na parada total dos motores além de, literalmente, "lixar" os parabrisas, deixando o piloto sem visibilidade para o pouso. Já houve 2 casos de aviões grandes que passaram perto destas nuvens e perderam os 4 motores. Um foi em 1982 com um Jumbo da British Airways e um outro com a KLM (empresa Holandesa). Em ambos os pilotos conseguiram reacender os motores a baixa altura, mas os danos foram muitos, quase ocasionando um acidente. Façam pesquisa. Estudem sempre!
Tiago
Tiago Tabarro Rizzi é aviador e colaborador do Ninja


Oshkosh
 
Oshkosh é uma cidade localizada no estado norte-americano de Wisconsin. Lá ocorre o maior evento de aviação do mundo, com exibições de aviões militares, raridades, fóruns, exposições, exibições especiais da Nasa e da Força Aérea Americana, além de shows espetaculares.
Em 2010, o evento vai de 25 de julho a 1 de agosto.
No vídeo, acrobacias para tirar o folego.
Nas fotos, um espaço dedicado a garotada, que é apresentada ao fantástico mundo da aviação desde cedo. Um bom exemplo para os Ninjas, certo?


Casa no ar
Nossos Ninjas gostariam de uma casa destas...


NINJA - Detalhes do Projeto
NÚCLEO INFANTOJUVENIL DE AVIAÇÃO

www.ninja-brasil.blogspot.com
Contato: ninja.aero@gmail.com

Introdução:
“O Brasil é um país de dimensões continentais!”
Quantas vezes já ouvimos essa afirmação?
Ela tem um significado real que nos apresenta um grande desafio.
Foi com muito esforço que aumentamos nossas fronteiras e conseguimos manter, sob uma mesma língua, esse imenso território.
Como estratégia para interligar o país, a opção brasileira foi o transporte rodoviário.
Entretanto, temos comunidades instaladas nos mais distantes pontos, algumas completamente isoladas, com limitada infra-estrutura de comunicação, auxílio médico e outras atividades essenciais.
Vale registrar que nosso transporte fluvial e marítimo ainda não conquistou um papel preponderante e a malha ferroviária ainda está distante de atingir a qualidade estrutural que merece.
Devemos considerar, também, que a frota de carros, ônibus e caminhões tem causado grandes congestionamentos em cidades e rodovias, estas com visíveis problemas de conservação.
Por essas e outras razões, estamos presenciando o fortalecimento do transporte aéreo brasileiro, com uma nova postura do governo e um maior investimento das companhias aéreas.
Isso indica que o mercado precisará de mão de obra qualificada e, para tanto, queremos dar a nossa contribuição, difundindo a cultura aeronáutica entre crianças e jovens, preparando o caminho para os profissionais do amanhã.

Implantação:
A estratégia adotada foi criar o Ninja – Núcleo Infantojuvenil de Aviação, que conta atualmente com o incentivo do Instituto Salerno-Chieus (Colégio Dominique), da EACT - Escola de Aviação Civil de Taubaté (Aeroclube Regional de Taubaté-SP), da Icomunic Produtora e da BCA Consultoria.
Continuamos na prospecção de novos parceiros.
Se você for um deles, entre em contato: ninja.aero@gmail.com
O Ninja é instalado em escolas de ensino fundamental e médio, mediante convênio.

Projeto Piloto:
Em 2010 o Ninja está implantado no Colégio Dominique, em Ubatuba-SP.
Trata-se da primeira experiência prática, que servirá como referência para a criação de novos Ninjas em outras escolas brasileiras.

Programação:
►Para as crianças do 3º até o 5º ano do ensino fundamental a atividade está prevista para o horário letivo normal, procurando integrar o conteúdo às disciplinas do núcleo comum do estabelecimento de ensino conveniado.

►Para os estudantes a partir do 6º ano do ensino fundamental, os encontros ocorrem uma vez por semana, no contra-turno ao horário escolar, sendo dois tempos de 50 minutos, separados por um intervalo de 10 minutos.

►O conteúdo é organizado em módulos. Cada módulo tem a duração de seis meses (abril/maio/junho/agosto/setembro/outubro). O Coordenador poderá montar as turmas seguindo outros critérios.

►Em 23 de outubro, Dia do Aviador, ocorre a solenidade de conclusão do módulo, com a entrega de certificados.

►Para as crianças de até 12 anos há muita atividade lúdica; iniciação ao aeromodelismo e apresentação de filmes.

►Para os jovens dos 13 aos 17 anos a programação prevê:
curso teórico; palestras com especialistas; apresentação de filmes; distribuição de clippings; simulação de voo em computador; organização de visitas monitoradas a instituições aeronáuticas; grupos de estudos avançados.

Custos:
Todas as ações são voluntárias.

A escola conveniada deverá apresentar um professor monitor, que será treinado por coordenadores do Ninja.

Todas as atividades teóricas aplicadas ocorrem através de vídeo aulas, cedidas às escolas conveniadas.

Não é cobrada mensalidade do aluno para integrar o Ninja. É recomendado, porém, que as instituições de ensino conveniadas exijam bom comportamento e desempenho escolar satisfatório.

Em alguns módulos são previstas visitas monitoradas a instituições aeronáuticas. Nesse caso há, obviamente, despesas de viagem.

Planejamento básico:
O conteúdo é dividido em módulos, de acordo com a faixa etária dos alunos, obedecendo, em linhas gerais, ao seguinte plano:

→ Dos 8 aos 12 anos – Esquadrão Saint-Exupéry:
Atividades lúdicas / Iniciação ao Aeromodelismo.

→ Dos 13 aos 15 anos – Esquadrão Santos-Dumont:
Primeiros conceitos teóricos / Experimentação / Visitas a instituições aeronáuticas.

Estes alunos seguirão um roteiro elementar de atividades, de acordo com a faixa etária:

1) Familiarização com os comandos de um avião e de um helicóptero.

2) História da Aviação
Ícaro (Mitologia).
Aeronaves mais leves que o ar.
Balões –Pe. Bartolomeu de Gusmão.
Santos Dumont
Irmãos Wright.

3) Gravidade
Experiências.
Massa e peso: a ação da gravidade sobre os corpos.
Gravidade na Terra e na Lua.

4) Transformações físicas e químicas.
Lavoisier.
Experiências - Transformações físicas (evaporação da água, formação de gelo, liquefação do gelo).
Transformações químicas (queima de papel).
Lavoisier e a conservação da matéria.

5) Pressão dos fluidos, líquidos e gasosos.
Princípio de Pascal.
A prensa hidráulica.
Vasos comunicantes.
O Princípio da Ação e Reação.
O motor a jato.

6) Pressão atmosférica.
Barômetro.

7) Volume dos gases e temperatura.
Volume dos líquidos e temperatura.
Gelo.

8) Ventos, furacão, chuva.
Importância das previsões de tempo.
Institutos de meteorologia.

9) Umidade do ar.
O Higrômetro.

10) Paraquedas.

11) Formas aerodinâmicas.
O fenômeno do voo.
Construções de aviões de papel / pipas.

12) O autogiro. O helicóptero.
Sikorsky.
Construção de hélices verticais.

13) Motores a vapor.
As primeiras locomotivas.
A força do vapor comprimido.
Os primeiros “vapores” (navios).

14) Motores a explosão.

15) Combustão.
O papel do oxigênio.
O motor a jato.
Como realizar a combustão sem o oxigênio do ar atmosférico.
Como são impulsionados os foguetes espaciais.

16) Astronomia.
Como surgiram as primeiras observações.
Medidas da Terra/Distâncias - Terra aos outros astros.
Medidas indiretas.
Paralaxe.

17) O papel do Sol.
O dia e a noite.
A inclinação do eixo da Terra.
As estações. A vida na Terra.

18) A Rosa dos Ventos.
Como surgiu a idéia de orientação.

19) O magnetismo terrestre.
Imantação.
Como construir ímãs.
A invenção da bússola. Como se navegava (ou se orientava) antes disso.

20) Os mecanismos atuais de orientação.
O radar
O GPS
Grupo Especial de Inspeção em Voo(GEIV)


→ Dos 16 aos 17 anos – Esquadrão Severiano Lins:
Enfoque profissionalizante / Síntese de Meteorologia – Conhecimentos Técnicos – Teoria do Voo – Navegação Aérea – Regulamentos de Tráfego Aéreo.

Para estes alunos, o roteiro será um resumo do conteúdo trabalhado nos cursos de piloto privado, garantindo os pré-requisitos mínimos ao estudante que tenha interesse em seguir a carreira de piloto ou de comissário de voo:

Conhecimentos Técnicos
Aula 1
O avião e seus componentes
Estrutura do avião

Aula 2
Controles de voo
Trem de pouso

Aula 3
Motores

Aula 4
Operação do motor
Sistema de alimentação

Aula 5
Sistema de lubrificação
Sistema de resfriamento
Sistema hidráulico

Aula 6
Sistema elétrico
Sistema de ignição

Navegação Aérea
Aula 1
Operações angulares

Aula 2
Instrumentos
Proa / Rumo / Rota

Aula 3
Magnetismo Terrestre
Calunga

Aula 4
Nível de cruzeiro
Perfis subida/descida

Aula 5
Estudo do tempo

Aula 6
Plano de voo

Meteorologia
Aula 1
A terra e o sistema solar
Atmosfera terrestre

Aula 2
Calor e temperatura
Pressão atmosférica

Aula 3
Umidade
Nuvens

Aula 4
Vento
Frentes

Aula 5
Condições adversas
Metar

Aula 6
Metar/Speci

Teoria do Voo:
Aula 1
Física – Leis de Newton
Fluidos e Atmosfera

Aula 2
Geometria do Avião
Vetores

Aula 3
Forças Aerodinâmicas
Escoamento

Aula 4
Voos Horizontais
Voo Planado

Aula 5
Voo Ascendente
Voo em Curva

Aula 6
Cargas Dinâmicas
Decolagem e Pouso

Regulamentos de Tráfego Aéreo:
Aula 1
Alfabeto fonético
Unidades de medida

Aula 2
Aeródromos
Numeração Cabeceira
Circuito

Aula 3
Níveis de voo
Regras de voo visual

Aula 4
Cartas

Aula 5
ATZ/CTA/TMA

Aula 6
TWR/APP/CTA

OPINE SOBRE O PROJETO!
ESCREVA PARA: ninja.aero@gmail.com
AJUDE A DIVULGAR.
OBRIGADO POR SUA PARTICIPAÇÃO!

Carreiras na Aviação

Novos alunos chegam à Escola de Especialistas de Aeronáutica
O dia 21 de fevereiro de 2021 foi marcado por emoção e alegria com a chegada dos novos alunos do Curso de Formação de Sargentos (CFS), da Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR). Ao todo, 224 alunos deverão ser matriculados no CFS, sendo dois estrangeiros da República Togolesa (Togo), que juntos integrarão o Esquadrão Azul. Devido ao novo Coronavírus, a Escola desenvolveu uma estrutura voltada para a recepção segura dos alunos, empregando assim todos os cuidados necessários, conforme as diretrizes do Ministério da Saúde, do Ministério da Defesa e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, inclusive a realização de testagem para a COVID-19.

Recebidos pelo comandante
O Comandante da EEAR, Brigadeiro do Ar Antonio Luiz Godoy Soares Mioni Rodrigues, recepcionou os alunos e comentou sobre a chegada à Escola. “Ao olhar para cada um desses jovens, esperançosos e confiantes com a carreira que se inicia, sinto-me como há 35 anos, quando ingressei na Força Aérea, pelos portões do Berço dos Especialistas”, destacou. O futuro integrante do Esquadrão Azul, Kesller Gabriel Avelino de Souza, comentou o ingresso à Unidade. "Hoje significa muito para minha formação pessoal, seja ela física ou mental, além da honra em pertencer à Força Aérea Brasileira. É a verdadeira expressão do sentimento de gratidão e dever cumprido”, comentou.

Sonho virando realidade
Para o Soldado Lucas Pereira dos Santos, aprovado no CFS, relatou a emoção do momento. “Adentrar os portões do Berço dos Especialistas é tornar um sonho em realidade. É fazer valer a pena cada momento de luta, as noites em claro e a confiança a mim dedicada. Sei que é apenas mais um passo nas fileiras da FAB, mas com fé em Deus muitas coisas boas surgirão pela frente”, destacou. Eduarda Nascimento Wandermurem da Silva também foi recebida no CFS. “Estou muito feliz e realizada por ter conseguido a aprovação. Sei que aqui enfrentarei muitos desafios, os quais me ensinarão muito. Certamente, após a conclusão do curso, sairei mais madura e forte”, disse.

“Disciplina, Amor e Coragem”
O Código de Honra do Aluno Especialista, “Disciplina, Amor e Coragem”, será o lema que norteará, de agora em diante, o caminho dos novos futuros sargentos da Força Aérea Brasileira (FAB). O Comandante do Esquadrão Azul, Major Especialista em Comunicações Carlos Rogerio de Sousa Brizon, falou acerca da importância do ingresso na EEAR. "O dia 21 de fevereiro de 2021 torna-se especial para os jovens brasileiros que cruzaram os portões da Escola de Especialistas de Aeronáutica, com o sonho de integrar a Força Aérea Brasileira. No semblante de cada um, foi observada a emoção da concretização de muitas horas de estudo e preparação, aliada à ansiedade natural, característica do início de uma grande jornada. O efetivo do Esquadrão sente-se honrado em participar do processo de formação militar dos novos alunos e deseja sucesso na nobre carreira escolhida", comentou. Futuramente, estes mesmos jovens desfilarão entoando a “Marcha da Despedida” e cruzarão novamente os portões da EEAR como Terceiros-Sargentos, prontos para servirem à Pátria, por meio da FAB, em todo o território nacional.

Fotos: Tenente William / Suboficial Jefferson / EEAR

Fonte: FAB

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2021

Heróis Brasileiros

Exposição na Itália homenageia ações da FAB e FEB na II Guerra
A Embaixada do Brasil na Itália inaugurou, no dia 22 de fevereiro de 2021, na Galeria Cândido Portinari do Palazzo Pamphilj, a Mostra “Liberatori – Il Brasile nella Campagna D’Italia (Libertadores – O Brasil na Campanha da Itália – 1944/1945)”. A exposição, gratuita e aberta ao público até o dia 19 de março, visa homenagear a Força Aérea Brasileira (FAB) e a Força Expedicionária Brasileira (FEB), divulgar uma importante página de história e, ainda, relembrar o espírito de fraternidade entre brasileiros e italianos.

Liberdade e democracia
A mostra foi montada seguindo um percurso cronológico, desde a declaração de guerra do Brasil aos países do eixo, passando pelo embarque das tropas para a Itália, as ações nas campanhas aérea e terrestre, o cotidiano dos militares nas bases e nos acampamentos, as memoráveis conquistas e o retorno ao Brasil. Tudo ilustrado por fotos, documentos raros e objetos usados no período, que retratam os feitos de pilotos, soldados e enfermeiras que colocaram em risco a própria vida pela liberdade e democracia dos povos. São dezenas de relíquias expostas em seis vitrines. O acervo de objetos integra a coleção privada do especialista em arqueologia militar e historiador italiano Giovanni Sulla.

Bravos
O Adido de Defesa e Aeronáutico do Brasil na Itália, Coronel Aviador André Luiz Alves Ferreira, ressaltou que a exposição foi concebida pela Embaixada do Brasil na Itália para ser realizada em 2020, sendo um dentre os diversos eventos que estavam planejados para as comemorações dos 75 anos do final da Segunda Guerra Mundial, mas foi postergado em função da pandemia. “O acervo é belíssimo e retrata fielmente o sacrifício de brasileiros e brasileiras que lutaram pelos ideais de liberdade, paz e democracia nos céus e terras italianas. Remete-nos ao cenário do final da Grande Guerra, ao rigoroso inverno de 1944 e à força dos inimigos nazifascistas, sobretudo de sua artilharia antiaérea, maior desafio de nossos bravos pilotos do Primeiro Grupo de Aviação de Caça e da Primeira Esquadrilha de Ligação e Observação. Recordar todas as conquistas e vitórias nos enche de muito orgulho", destacou o Oficial.

Único País latino-americano nas batalhas
Para o Embaixador do Brasil em Roma e idealizador do evento, Hélio Vitor Ramos Filho, a exposição ilustra um dos capítulos mais importantes das relações entre os dois países. “O Brasil foi o único País latino-americano a ter enviado militares para os campos de batalha europeus durante a Segunda Guerra Mundial. O legado dos jovens brasileiros, homens e mulheres, que participaram da Campanha da Itália se traduziu, também, em competência, coragem e, principalmente, na humanidade”, finaliza o Embaixador.

Fonte: FAB

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2021

Indústria Aeronáutica

Phenom 300 da Embraer é o jato leve mais vendido
O jato leve da série Phenom 300, da Embraer, foi, pelo nono ano consecutivo, o mais vendido do mundo, segundo números divulgados, dia 24 de fevereiro de 2021, pela General Aviation Manufacturers Association (GAMA). A Embraer entregou 50 jatos Phenom 300 e Phenom 300E em 2020, tornando-se o jato leve mais entregue do ano.

590 entregas
Este é o nono ano consecutivo em que a série Phenom 300 alcança esta marca, tendo acumulado mais de 590 entregas desde que entrou em operação, em dezembro de 2009. Em 2020, o Phenom 300 foi também o modelo de jato mais entregue entre todos os jatos bimotores do mercado. “O contínuo sucesso do Phenom 300, como o jato leve mais vendido do mundo, é reflexo do nosso comprometimento em entregar a melhor experiência ao cliente na aviação executiva”, disse Michael Amalfitano, presidente & CEO da Embraer Aviação Executiva. Originalmente lançada em 2005, a série Phenom 300 está em operação em mais de 30 países e acumula mais de um milhão de horas de voo.

Fonte: Embraer

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2021

Santos Dumont

O avião bimotor idealizado por Alberto Santos Dumont
O inventor Alberto Santos Dumont, entre tantas outras ideias, também projetou um avião bimotor. No ano de 1905, com sua continuada capacidade criativa, o brasileiro Pai da Aviação concebeu o número 11, como um avião bimotor, monoplano, com 22 metros quadrados de superfície. Não chegou a voar, já que o primeiro aparelho a decolar e pousar com seus próprios meios seria o 14 bis, no ano seguinte.

Fonte: Informação enviada por Jorge Rosa da Silva, extraída do livro Alberto Santos-Dumont: O Pai da Aviação, de Fernando Hippolyto da Costa.

terça-feira, 23 de fevereiro de 2021

Transporte Aéreo

Setor aéreo tem o melhor mês desde início da pandemia
Os dados de janeiro de 2021 do setor aéreo brasileiro foram os mais positivos, no Brasil, desde o início da pandemia Covid-19. De acordo com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), a quantidade de passageiros em voos domésticos no mês passado foi de 6,09 milhões, maior volume registrado desde março de 2020. 

Ocupação de aeronaves
O levantamento da Anac mostra que o percentual médio de ocupação de aeronaves no mercado doméstico em janeiro de 2021 foi de 81,7%, redução de 4,4% em relação ao ano passado. No apurado dos últimos 12 meses, a taxa foi de 79,2%. Desde o início da pandemia, o Governo Federal atuou para reduzir os efeitos da Covid-19 no turismo, protegendo os trabalhadores e os turistas. As ações envolveram iniciativas como a Medida Provisória 936, que permitiu a flexibilização de salários e jornadas de trabalho; a MP 948, que regulamentou as relações de consumo no segmento; e a MP 963, que garantiu R$ 5 bilhões à concessão de empréstimos por meio do Fundo Geral do Turismo (Fungetur).

Turismo
O Ministério do Turismo também lançou o Selo Turismo Responsável, Limpo e Seguro, que já conta com mais de 26 mil adesões. Trata-se de uma sinalização visual que identifica estabelecimentos e guias de turismo que assumiram, declaradamente, o compromisso em adotar protocolos de biossegurança para proteger turistas e trabalhadores contra a Covid-19. E, dessa forma, possibilitar que a retomada das atividades turísticas ocorra de forma mais segura no Brasil.

Fonte: Ministério do Turismo

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2021

ITA Transportes Aéreos

Chega o primeiro avião da ITA
A ITA Transportes Aéreos recebeu no sábado, 20 de fevereiro de 2021, a sua primeira aeronave, um Airbus 320. 

O jato, procedente de Madrid, aterrissou em Natal (RN), antes de seguir para São José dos Campos (SP), onde receberá a pintura oficial da nova empresa brasileira de transporte aéreo.

Cidades
A ITA pretende começar a voar em março e deverá atender as cidades de São Paulo, Ribeirão Preto, Presidente Prudente, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Curitiba, Foz do Iguaçu, Florianópolis, Salvador, Fortaleza, Vitória e Goiânia. “Estamos muito felizes porque todo o cronograma vem sendo cumprido para obtermos as certificações junto à ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil)”, comemora Sidnei Piva, presidente do Grupo Itapemirim.

domingo, 21 de fevereiro de 2021

Especial de Domingo

Uma merecida premiação internacional para Ozires Silva é o destaque de hoje. Mais um reconhecimento à inteligência, aos esforços e à dedicação deste grande brasileiro.
Boa leitura.
Bom domingo!

Ozires é o primeiro brasileiro a receber a medalha Guggenheim de engenharia aeronáutica
O engenheiro Ozires Silva, um dos fundadores da Embraer, se tornou o primeiro brasileiro a receber a medalha Guggenheim, uma das mais importantes condecorações internacionais de engenharia aeronáutica do mundo. A revelação ocorreu dia 18 de fevereiro de 2021, em um comunicado do Instituto Americano de Aeronáutica e Astronáutica (AIAA, na sigla em inglês), responsável pela comenda. “Este distinto reconhecimento ao engenheiro Ozires Silva considera suas excepcionais e inovadoras contribuições para a aviação. Sua paixão, coragem e liderança abriram caminho para que a Embraer se expanda de forma que poucos imaginavam, transformando a aviação regional e levando a nossa empresa a ser admirada globalmente. É uma honra e um grande privilégio para mim e para todos os meus colegas da Embraer sermos inspirados diariamente por sua visão pioneira e espírito inovador”, disse Francisco Gomes Neto, Presidente e CEO da Embraer.

Premiação internacional
A medalha Daniel Guggenheim foi criada em 1929 como uma premiação internacional, com o propósito de reconhecer pessoas que tiveram conquistas notáveis ​​no campo aeronáutico. A nomeação é realizada por um conselho de especialistas do American Institute of Aeronautics and Astronautics (AIAA), American Society of Mechanical Engineers (ASME), SAE International e Vertical Flight Society, dos Estados Unidos. Na lista de personalidades reconhecidas há pioneiros da aviação e profissionais que dedicaram suas vidas ao desenvolvimento aeronáutico ao longo da história.

Nomes destacados
Entre alguns destaques da indústria estão: William E. Boeing, Lawrence D. Bell, Leroy R. Grumman, Igor Sikorsky, Charles Lindbergh, James S. McDonnell, Marcel Dassault, entre outros.

William E. Boeing
Lawrence D. Bell
Leroy R. Grumman
Igor Sikorsky
Charles Lindbergh
James S. McDonnell
Marcel Dassault

Ozires Silva
Ozires Silva nasceu em 8 de janeiro de 1931, em Bauru - SP. Em 1948, entrou para a escola da Força Aérea Brasileira (FAB), no Rio de Janeiro, onde obteve sua licença de piloto militar, quatro anos depois. Mudou-se para São José dos Campos - SP para estudar no Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) em 1959, graduando-se em Engenharia Aeronáutica, em 1962. Após a graduação, passou a liderar o Departamento de Aeronaves do Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento, do atual DCTA (Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial). Em 1965 iniciou o projeto IPD-6504, que se tornaria depois o avião Bandeirante. Na Força Aérea Brasileira chegou ao posto de Tenente-Coronel. Ozires Silva liderou a Embraer entre os anos de 1970 até 1986 e retornou em 1992, para presidir a companhia até a sua privatização, em dezembro de 1994.

Fonte: Embraer

sábado, 20 de fevereiro de 2021

Operação Covid-19

Esquadrão da FAB leva vacinas para brasileiros indígenas
Militares da Força Aérea Brasileira (FAB), do Primeiro Esquadrão do Oitavo Grupo de Aviação (1º/8º GAV), Esquadrão Falcão, sediado na Ala 10, em Parnamirim (RN), operando uma aeronave H-36 Caracal, realizaram o transporte de vacinas para a população indígena em aldeias Yanomami. Nesta etapa, as ações ocorreram de 03 a 13 de fevereiro de 2021. As missões foram realizadas como parte da Operação COVID-19, deflagrada pelo Ministério da Defesa, em apoio às ações do Governo Federal para o combate à pandemia causada pelo novo Coronavírus e suas consequências.

Em Roraima
Engajadas na Operação COVID-19, equipagens (helicópteros e tripulações) do Esquadrão Falcão foram deslocadas para Surucucu (RR) desde o dia 1º de fevereiro, quando os militares passaram a transportar profissionais de saúde, vacinas e insumos médicos para atender aos povos indígenas que habitam a região montanhosa da floresta Amazônica, entre o norte do Amazonas e de Roraima e o sul da Venezuela. No dia 03 de fevereiro de 2021, o helicóptero de matrícula FAB 8513 realizou duas surtidas, decolando de Surucucu (RR) com destino às Aldeias Araciki e Hewetheou, respectivamente, transportando seis profissionais de saúde e 560 quilos de carga, entre insumos médicos e vacinas contra a COVID-19. No dia 05, foi realizada a retirada das equipes de saúde, que permaneceram dois dias nas aldeias Yanomami. Em seguida, mais voos foram acionados nos dias 8, 9 e 10, contemplando as aldeias de Araciki 1 e 2, Turemau, Hewetheou, Wathou e Xiothou, distribuindo um total de 387 doses de vacinas, número correspondente ao total de habitantes das aldeias.

Regiões de difícil acesso
O objetivo dessas missões é viabilizar a assistência de saúde a esses povos que ocupam regiões de difícil acesso, locais em que apenas aeronaves de asas rotativas conseguem pousar. "As aldeias ficam em locais extremamente distantes e isolados. Muitas delas com áreas restritas para aproximação e pouso até mesmo de helicópteros. A região de serras exige que as tripulações façam um planejamento extenso para configurar a aeronave corretamente e colocá-la na potência adequada para a altitude da região. Diversos são os cuidados, tais como manter distância adequada das malocas, atenção à temperatura e altitude das serras e a volatilidade das condições meteorológicas", explica o Capitão Aviador Leir Gomes de Oliveira. Segundo o Capitão Leir, operando nessa região, percebe-se que o emprego de aeronaves de asas rotativas é a única opção para a chegada da vacina a essas comunidades indí­genas. "A Força Aérea está fazendo a sua missão, ao integrar as comunidades indígenas, levando tratamento contra a COVID-19 a esses povos que habitam os rincões mais distantes do nosso País", completa.

Esquadrão na Operação COVID-19
Realizar missões humanitárias e de integração nacional, como as da Operação COVID-19, é parte do propósito do Esquadrão Falcão, permitindo que suas tripulações coloquem em prática todas as habilidades e competências que treinam exaustivamente. "Além de contribuir para o controle da pandemia, esse tipo de missão permite aos pilotos e demais tripulantes exercitar todo o treinamento realizado pela Unidade Aérea. Os pousos em localidades remotas exigem planejamento, estudo, julgamento e capacidade de decisão de todos os integrantes da tripulação", completou o Comandante do 1º/8º GAV, Tenente-Coronel Aviador Wankley Lima de Oliveira.

Reportagem: Tenente Juliana Lopes (BANT) e Tenente Flávia (CECOMSAER)

Fotos: Sargento Expedito e Sargento Alves (1º/8º GAV)

Fonte: FAB

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2021

Pioneiros

CASIMIRO MONTENEGRO FILHO
O Marechal-do-Ar Casimiro Montenegro Filho nasceu em Fortaleza, Ceará, em 29 de outubro de 1904. 

Desde cedo interessou-se pela aviação que, naquela época, dava os primeiros passos e começava a apresentar os contornos de algo que marcaria o modo de viver das pessoas em todo mundo.

Em 1923 entrou na Escola Militar no Rio de Janeiro, alcançando com rapidez posições importantes, mostrando habilidade e competência nas funções que exercia.

Em 1931 foi o piloto que tornou realidade o Correio Aéreo Nacional, fazendo pela primeira vez um voo histórico do Rio de Janeiro para São Paulo, levando uma única carta. Sempre manteve sua forte vocação de pioneiro e visionário.

Acreditava firmemente na força da educação, como ferramenta do desenvolvimento. Dedicou-se particularmente para construir bases para atividades industriais que permitissem o desenvolvimento da aviação e do país.

Concluiu com êxito o Curso de Engenheiro Militar na Escola Técnica do Exército em 1938.

Em 1943, já promovido a Tenente-Coronel, assumiu a Diretoria Técnica da Aeronáutica, quando começou a pensar que somente teríamos uma indústria aeronáutica no Brasil quando se pudesse dispor de uma escola para a formação e a preparação dos técnicos de alto nível que seriam necessários.

Germinava, em sua cabeça privilegiada, a ideia da criação do Instituto Tecnológico de Aeronáutica - ITA.

Procurou então, as escolas mais destacadas do ramo, em particular nos Estados Unidos, onde visitou o Massachussetts Institute of Technology - MIT e o Wright Field, destacado centro de treinamento e de formação de pessoal para a Força Aérea norte-americana.

Naqueles seus pensamentos caminharam na direção de criar um Centro Técnico que pudesse se apoiar em três direções básicas: ensino, pesquisas e indústria.

Foi assim que, auxiliado por uma equipe de oficiais da aeronáutica e assessorado pelo Prof.Reitor Richard Smith do MIT, em 1948, começou a transformar o sonho em realidade.

É pela multiplicidade de sua presença na vida pública do país que o Marechal Montenegro há de ser conhecido, perpetuado, entendido e louvado.

Como valoroso militar, como administrador diligente e íntegro, como leal companheiro e como chefe de família exemplar.

O Marechal Casimiro Montenegro Filho faleceu aos 95 anos, no dia 26 de fevereiro de 2000, em Petrópolis, região serrana do Rio de Janeiro, deixando um legado de extrema importância ao desenvolvimento do país e um exemplo dignificante para todas as gerações vindouras.

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2021

Indústria Aeronáutica

Embraer apoia decisão do governo a respeito subsídios aeronáuticos
A Embraer recebe com satisfação as ações do governo brasileiro no sentido de encerrar o contencioso sobre subsídios aeronáuticos contra o Canadá na Organização Mundial do Comércio (OMC) e de lançar negociações de disciplinas mais efetivas aplicáveis ao apoio governamental no setor de aviação comercial. Na OMC, o Brasil questionava os mais de US$ 3 bilhões em subsídios ilegalmente concedidos pelos governos do Canadá e do Quebec à Bombardier para o lançamento, desenvolvimento e produção do programa C-Series. Esses subsídios distorceram as condições de concorrência no mercado global de jatos comerciais, ocasionando prejuízo grave à Embraer, em clara violação das regras de comércio internacional da OMC.

OMC
Apesar da solidez dos argumentos apresentados pelo Brasil no Painel, o contencioso na OMC não será capaz e produzir os resultados esperados pelo Brasil e pela Embraer, em função das transformações por que passou o setor desde o início do contencioso, em 2017. Com a saída da Bombardier do mercado da aviação comercial e a transferência do programa C-Series (agora A220) para a Airbus, que dispõe de uma segunda linha de montagem final nos Estados Unidos, a disputa comercial contra o Canadá na OMC deixou de ser o caminho mais efetivo para se alcançar o objetivo do Brasil e da Embraer: o reestabelecimento de condições equilibradas de concorrência no mercado de aviação comercial.

Apoio à aviação comercial
A Embraer apoia a iniciativa do Brasil de lançar negociações de novas disciplinas mais efetivas para o apoio governamental no setor de aviação comercial, como melhor forma de se alcançar condições justas e equilibradas de competição nesse mercado, conforme a experiência bem-sucedida do Entendimento Setorial Aeronáutico (ASU) sobre créditos à exportação, assinado em 2007 no âmbito da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE). A Embraer acredita que fabricantes de aeronaves comerciais devem competir com base na qualidade de seus produtos e não no volume de incentivos que recebem de seus governos.

Fonte: Embraer

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2021

Concurso para a FAB

Força Aérea tem inscrições ao concurso para a EEAR
Seguem até 15 de março de 2021 as inscrições para o concurso da Força Aérea Brasileira (FAB) com 242 vagas para admissão ao Curso de Formação de Sargentos (CFS), no primeiro semestre de 2022, na EEAR - Escola de Especialustas de Aeronáutica, sediada em Guaratinguetá (SP). O edital reúne oportunidades em cinco especialidades: mecânica de aeronaves (68 vagas), material bélico (17), guarda e segurança (30), equipamento de voo (12) e controle de tráfego aéreo (115). As três primeiras áreas são exclusivas a homens, enquanto as duas últimas podem ser disputadas por candidatos de ambos os sexos. Os interessados devem possuir idade entre 17 e 24 anos (até 31 de dezembro de 2022) e Ensino Médio.

Inscrições até 17/3
As inscrições vão até as 15h de 17 de março de 2021, devendo ser registradas mediante o preenchimento de formulário disponível no site https://ingresso.eear.aer.mil.br/. A taxa é de R$ 60.

Provas
Agendada para 30 de maio e com duração de quatro horas e vinte minutos, a prova objetiva cobrará a resolução de questões de múltipla escolha abordando conteúdos sobre língua portuguesa, língua inglesa, matemática e física. Haverá aplicação em Belém/PA, São Luís/MA, Recife/PE, Natal/RN, Rio de Janeiro/RJ, Belo Horizonte/MG, São Paulo/SP, São José dos Campos/SP, Campo Grande/MS, Canoas/RS, Santa Maria/RS, Curitiba/PR, Brasília/DF, Manaus/AM, Porto Velho/RO e Boa Vista/RR. As outras etapas do processo seletivo incluem: inspeção de saúde e exame de aptidão psicológica, de 10 a 27 de agosto; e avaliação do condicionamento físico, de 19 a 22 de outubro.

Aluno especialista
Os aprovados em todas as fases do concurso iniciarão o CFS (Curso de Formação de Sargentos) em 19 de janeiro de 2022. O curso é ministrado em Guaratinguetá (SP), com duração de dois anos, em regime de semi-internato. Durante a formação, os alunos são considerados praças especiais e recebem soldo, alimentação, alojamento, fardamento e assistências médico-hospitalar e dentária. Ao concluir o curso, os militares serão declarados na graduação de terceiro-sargento, e poderão servir em todo o território nacional, conforme as necessidades do Comando Aeronáutica.

Informações: Clique aqui 

terça-feira, 16 de fevereiro de 2021

Espaço

INPE verifica redução de 70% em desmatamento na Amazônia Legal
O mês de janeiro de 2021 apresentou o menor índice de alertas de desmatamento na Amazônia Legal dos últimos quatro anos, com uma redução de 70% em relação ao mesmo mês de 2020, de acordo com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). Nos últimos seis meses, os avisos de desmatamento tiveram redução de 21%. Entre agosto de 2020 e janeiro de 2021 foram 988 Km² de redução em alertas, de acordo com dados do Inpe. A título comparativo, trata-se de uma área superior a área urbana da cidade de São Paulo – maior centro urbano do país com aproximadamente 950 Km².

Trabalho integrado
Os dados demonstram o bom desempenho do trabalho integrado coordenado pelo Conselho Nacional da Amazônia Legal (CNAL) na região, principalmente por meio da Operação Verde Brasil 2. Do início da operação até janeiro de 2021, foram apreendidos 331 mil m³ de madeira, 1.699 embarcações, 326 tratores e 20 aviões/helicópteros, resultando na aplicação de 4.842 multas e totalizando o valor de 3,33 bilhões de reais. A otimização das ações das equipes de campo durante a Operação tem sido garantida por meio do trabalho técnico-científico de uma equipe de analistas de órgãos governamentais reunidos no Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam), órgão subordinado ao Ministério da Defesa.

GIPAM
O Grupo de Integração para Proteção da Amazônia (Gipam) faz a fusão e verificação de informações disponíveis nos bancos de dados de agências de proteção ambiental e órgãos policiais e elabora relatórios que mostram detalhes sobre onde ocorre o desmatamento e o garimpo ilegal. A partir desses relatórios, o comando da Operação Verde Brasil e os órgãos ambientais realizam o planejamento das ações das Forças Armadas e equipes de fiscalização. O grupo é composto, permanentemente, pelos seguintes órgãos: Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama), Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Serviço Florestal Brasileiro, Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), Fundação Nacional do Índio (Funai), da Polícia Federal (PF), Polícia Rodoviária Federal (PRF), Agência Brasileira de Inteligência (Abin) e Agência Nacional de Mineração (ANM).

Fonte: Agência Brasil