Visualizações:

Voar é um desejo que começa em criança!

segunda-feira, 4 de julho de 2022

Defesa Aérea

FAB intercepta aeronave com carga ilícita
A Força Aérea Brasileira (FAB) interceptou, por volta das 12h36 (horário de Brasília) de domingo, 3 de julho de 2022, no Estado do Mato Grosso do Sul, uma aeronave de pequeno porte que entrou no espaço aéreo brasileiro sem autorização. Duas aeronaves de defesa aérea A-29 Super Tucano foram empregadas para monitorar e interceptar o avião. Os pilotos de defesa aérea seguiram o protocolo das medidas de policiamento do espaço aéreo brasileiro, interrogando o piloto da aeronave, mas não obtiveram resposta. Nesse momento, a aeronave foi classificada como suspeita, conforme previsto no Decreto 5.144, de 16 de julho de 2004. Na sequência, os pilotos da FAB ordenaram a mudança de rota e o pouso obrigatório em aeródromo específico. Porém, o piloto do avião interceptado não obedeceu. Foi necessário, então, que a defesa aérea comandasse o tiro de aviso. Ainda sem retorno, a aeronave foi considera hostil, sendo realizados os procedimentos de tiro de detenção.

Tiro de detenção
Após a execução do tiro de detenção, a aeronave, que não possuia plano de voo e entrou no espaço aéreo do Brasil pela fronteira do Mato Grosso do Sul, fez pouso forçado no Estado de São Paulo, entre as cidades de Jales e Pontalinda. A partir de então, a Polícia Federal assumiu as Medidas de Controle de Solo (MCS). Duas pessoas se evadiram antes da chegada dos policiais e na aeronave foram encontrados em torno de 500 quilos de pasta base de cocaína. De acordo com o Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE), os operadores de radares identificaram a aeronave entrando no espaço aéreo brasileiro. O avião, sem contato com órgãos de controle de tráfego aéreo, descumpriu todas as medidas de policiamento realizadas, mostrando-se hostil. A FAB trabalha diuturnamente na garantia da soberania do espaço aéreo brasileiro. Essa ação demonstra que o Sistema de Defesa Aérea do Brasil atua de forma permanente, 24 horas por dia, para garantir a soberania do País.

Fonte: FAB

Ninja-Brasil: versão para a web

domingo, 3 de julho de 2022

Especial de Domingo

Julho deu e tirou do mundo (20/7/1873 - 23/7/1932) o gênio Alberto Santos Dumont. No sétimo mês do ano, tradicionalmente, dedicamos os Especiais de Domingo à memória deste querido brasileiro.
Boa leitura.
Bom domingo!


Brasil - O primeiro balão de Santos-Dumont
Em 4 de julho de 1898 sobe um balão, no Jardim da Aclimatação, elevando aos céus de Paris as cores verde-amarelo em uma flâmula desfraldada.
Ela pendia do Balão BRASIL, o primeiro engenho concebido pelo brasileiro Alberto Santos-Dumont, o gênio que entregou a humanidade a terceira dimensão do espaço. Nessa época os balões variavam de 500 a 2000 metros cúbicos de capacidade, onde o menor até então era de 250 m³.
Por isso, grande foi o espanto dos construtores quando Santos-Dumont encomendou um de 100 m³, o que a princípio não foi aceito, alegando-se que não subiria. Ele informou que seria o balonista e seu peso não passava de 50 kg.


Para a confecção do invólucro, ao invés da seda chinesa usaria a japonesa, muito mais leve. Nas oficinas houve reação ao seu projeto. Supondo que o material não fosse resistente argumentaram que um balão de 100 metros cúbicos devia ser, além do mais, muito mais sensível aos movimentos do aeronauta na barquinha do que um grande balão de dimensões "normais".
Nada deteve o futuro inventor, que pressentia os fenômenos de aerostação com a sua aguda sensibilidade aeronáutica.E replicou aos construtores: "Pode-se aumentar o comprimento das cordas de suspensão da barquinha". E encerrou o assunto.
O argumento de que era fraca a seda do Japão foi posto abaixo com a prova científica. Diz ele:

"Ensaiamo-la (a seda) ao dinamômetro e o resultado foi surpreendente. Ao passo que a seda da China suporta uma tensão de 1.000 quilos por metro linear, a delgada seda japonesa suportou uma tensão de 700 quilos; quer dizer que provou ser 30 vezes mais resistente que o necessário em virtude da teoria das tensões. Caso extraordinário, se considerarmos que ela pesa somente 30 gramas por metro quadrado!"

As condições de peso de Santos-Dumont auxiliaram-no nas experiências e o BRASIL subiu aos ares, inaugurando uma novidade nas construções dos balões esféricos. As suas excelências foram expostas pelo seu próprio inventor:

"O BRASIL era muito manejável no ar e muito dócil. Era, além do mais, fácil de embalar após a descida: foi com razão que espalharam que eu o carregava numa maleta".

Características do Balão Brasil na 1ª ascensão:

Dimensões: 113 m³ com diâmetro de 6 m
(outros balões variavam de 500 a 2000 m³)

Rede feita de cordas musicais totalizando 1,8 kg
(outros balões: 50 Kg)

Barquinha de Vime com 6kg
(contra aproximadamente 30kg em outros balões)

Ascensões registradas:

1898 - 4 julho - A partir do Jardim da Aclimatação
1899 - 29 junho - Do Jardim das Tuilleries à Sevran

Foi dessa maneira que Santos-Dumont estreou na aeronáutica: revolucionando a construção dos aeróstatos, quebrando as praxes até então em vigor. A sua vida de aeronauta, daí por diante, será uma sucessão de vitórias contra os obstáculos de toda a sorte: contra a incredulidade, a indiferença, o comodismo e a inércia dos que duvidaram que o homem podia conquistar o espaço.

O BRASIL foi um símbolo; uma pequena representação das suas lutas futuras. Todas se enquadrariam dentro desse espírito que presidiu à construção do seu primeiro balão: audácia, convicção, perseverança, coragem e intuição especial dos problemas aeronáuticos.


O MEU PRIMEIRO BALÃO

O MENOR

O MAIS LINDO

O ÚNICO QUE TEVE UM NOME:

"BRASIL"

Santos-Dumont  1898

Fonte: Cabangu

Visite: www.santosdumontvida.blogspot.com 

Ninja-Brasil: versão para a web

sábado, 2 de julho de 2022

Tráfego Aéreo

NAV Brasil completa um ano de atividades
Com resultado positivo e proporcionando dividendos para a União, a NAV Brasil Serviços de Navegação Aérea, (NAV Brasil) completou um ano de criação. Constituída em junho de 2021, a partir de uma cisão parcial da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), da qual recebeu o acervo e pessoal afetos à prestação de Serviços de Navegação Aérea, a NAV Brasil tem como objeto social implementar, administrar, operar e explorar industrial e comercialmente a infraestrutura aeronáutica destinada à prestação de serviços de navegação aérea que lhe for atribuída pelo Comandante da Aeronáutica.

Balanço positivo
A empresa foi criada sob a condição sine qua non de se estabelecer como “Não Dependente” de recursos do Tesouro Nacional e concluiu o ano de 2021 com balanço positivo, prevendo repetir o feito ao fechamento do primeiro semestre de 2022. Conta, em julho de 2022, com cerca de 1.640 empregados, distribuídos em 44 localidades, nas quais presta Serviços de Navegação Aérea, por meio de Torres de Controle, como as dos aeroportos de Guarulhos, Santos Dumont, Vitória, Goiânia e Campinas, ou de Estações de Radiocomunicação, como as dos aeroportos de Bagé, Campina Grande, Ponta Porã e Montes Claros, o que representa cerca de 12% do Sistema de Controle do Espaço Aéreo Brasileiro (aproximadamente 85% estão a cargo do Comando da Aeronáutica, por meio do Departamento de Controle do Espaço Aéreo - DECEA).

Eficiência e segurança
Para o Presidente da empresa, Major-Brigadeiro do Ar José Pompeu dos Magalhães Brasil Filho, a NAV Brasil demonstra potencial de desenvolvimento para os próximos anos. “Levando em conta o profissionalismo e a eficiência demostrados pela equipe nesse primeiro ano, acredito que continuaremos a evoluir em ritmo cada vez mais intenso. Tenho certeza de que, além da qualidade, eficiência e segurança dos serviços que provê a sociedade, a NAV Brasil também será reconhecida por sua vocação à modernidade, por sua governança e transparência”, pontuou.

Saiba mais: Blog do NINJA de 28/12/2020 (Clique aqui)  ; de 27/09/2019 (Acesse aqui)  ; e de 22/12/2018 (Veja aqui

Ninja-Brasil: versão para a web

sexta-feira, 1 de julho de 2022

Aviação Naval

Base Aeronaval em São Pedro da Aldeia recebe visita do COMAE
O Comandante da Força Aeronaval, Contra-Almirante Augusto José da Silva Fonseca Junior, recebeu, no dia 23 de junho de 2022, a visita do Comandante de Operações Aeroespaciais (COMAE), da Força Aérea Brasileira, Tenente-Brigadeiro do Ar Heraldo Luiz Rodrigues e sua comitiva. A comitiva conheceu as instalações do Simulador de SH-16, no Centro de Instrução e Adestramento Aeronaval Almirante José Maria do Amaral Oliveira (CIAAN), bem como as instalações do 1º Esquadrão de Aviões de Interceptação e Ataque (EsqdVF-1). Na ocasião, o Tenente-Brigadeiro do Ar Heraldo teve a oportunidade de participar de um voo de adestramento de ataque a navio, no assento traseiro do AF-1C. O propósito da visita foi conhecer as atividades realizadas pela Aviação Naval, a fim de estreitar laços institucionais, bem como ampliar a interoperabilidade entre as Forças, possibilitando a troca de experiências.

Fonte: Marinha do Brasil

Ninja-Brasil: versão para a web

quinta-feira, 30 de junho de 2022

Tecnologia

Airbus testa uso de combustível sustentável em helicópteros
Um Airbus H225 realizou o primeiro voo de helicóptero com combustível de aviação 100% sustentável (SAF) alimentando os dois motores Makila 2 da Safran. A operação faz parte da campanha de voos destinada a entender o impacto do uso de SAF nos sistemas do helicóptero. Espera-se que os testes continuem em outros tipos de helicópteros com diferentes arquiteturas de combustível e motor com o objetivo de certificar o uso de 100% SAF. “Este voo com SAF alimentando os motores duplos do H225 é um marco importante para a indústria de helicópteros. Isso marca uma nova etapa em nossa jornada para certificar o uso de 100% SAF em nossos helicópteros, fato que significaria uma redução de até 90% apenas nas emissões de CO2", disse Stefan Thome, vice-presidente executivo de engenharia e chefe técnico Oficial, Airbus Helicopters. O uso do SAF é uma das alavancas da Airbus Helicopters para atingir sua ambição de reduzir as emissões de CO².

Fonte: Helibras, em 22/06/2022

Ninja-Brasil: versão para a web

quarta-feira, 29 de junho de 2022

Centenário da 1ª Travessia Aérea do Atlântico

Portugueses visitam o CGNA, em agenda dos 100 anos do 1° voo Lisboa - Rio
O Centro de Gerenciamento da Navegação Aérea (CGNA), organização subordinada ao Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA) e sediada no Rio de Janeiro (RJ), recebeu, no dia 23 de junho de 2022, a visita da Comissão Aeronaval ao Centenário da 1ª Travessia Aérea do Atlântico Sul, ligando Lisboa ao Rio de Janeiro.
A comitiva de militares portugueses, que estava acompanhada pelo Diretor do Instituto Histórico-Cultural da Aeronáutica (INCAER), Tenente-Brigadeiro do Ar Rafael Rodrigues Filho, foi recebida pelo Chefe do Subdepartamento de Administração do DECEA, Brigadeiro do Ar André Gustavo Fernandes Peçanha, e pelo Chefe do CGNA, Tenente-Coronel Aviador Marcelo Franklin Rodrigues.

Sacadura Cabral e Gago Coutinho
A Comissão Aeronaval Portuguesa reúne militares da Marinha e da Força Aérea Portuguesa e foi especialmente criada para a celebração do centenário do que foi a primeira travessia aérea do Atlântico Sul, empreendida, entre 30 de março e 17 de junho de 1922, pelos comandantes portugueses Artur Sacadura Cabral e Carlos Gago Coutinho.

Visita
Na primeira parte da visita, o Tenente-Coronel Franklin fez uma apresentação na qual destacou o histórico do CGNA, sua evolução e missão: “permitir, a partir das intenções de voo, a harmonização do gerenciamento de fluxo de tráfego aéreo e das demais atividades relacionadas com a navegação aérea”. Outra ação apresentada pelo comandante do CGNA foi o “plano de retomada covid-19”, que contou com a criação de 44 rotas diretas entre pares de cidades para conectar o último procedimento de saída (SID) do aeroporto de origem ao primeiro ponto do procedimento de chegada (STAR) do aeroporto de destino.

Gerenciamento do tráfego aéreo
Após a exposição, a comitiva visitou as instalações do CGNA e o salão operacional. O Comandante da Esquadrilha de Helicópteros portuguesa, Capitão de Fragata Hugo Miguel Batista Cabral, percebeu uma grande preocupação do Brasil em ter um bom gerenciamento do tráfego aéreo, com potencial de expansão para se constituir como um órgão de gestão na América do Sul. “Fiquei impressionado com a forma como tratam os dados, as pessoas envolvidas e o resultado do trabalho, que permite a otimização de todo o tráfego aéreo no Brasil. Após a pandemia, o CGNA está a aumentar o transporte aéreo, que é muito mais eficiente do que o transporte terrestre, em um país com a dimensão continental do Brasil, a atividade é essencial para impulsionar e dinamizar a economia do país”, opinou. O Vice-Almirante Antônio Manuel de Carvalho Coelho Cândido, Vice-Chefe do Estado-Maior da Armada, disse que apesar do tema ser mais do interesse da Força Aérea, não deixa de ser também para a Marinha. “A forma como está organizado o centro de gerenciamento, como olham para o universo estratégico, o nível operacional e as questões táticas e a pós-análise através de Business Intelligence mostram que o Brasil está na linha da frente nestas matérias”, pontuou o Vice-Almirante português. O Presidente da Comissão Histórico Cultural da Força Aérea, Tenente-General Manuel Fernando Rafael Martins, destacou a satisfação do grupo, que veio para o Brasil com a missão de divulgar e partilhar com a Marinha do Brasil e com a Força Aérea Brasileira as comemorações do Centenário da 1ª Travessia Aérea do Atlântico. O oficial falou ainda sobre o orgulho dos portugueses em perceber que o Brasil se preocupa sistematicamente com a melhoria dos processos e que, mesmo diante de desafios extraordinários, consegue superar com segurança e empenho o trabalho que é realizado.

Centenário da 1ª Travessia Aérea do Atlântico
A comemoração refere-se à primeira travessia aérea no Atlântico Sul, em uma viagem aérea entre Lisboa e o Rio de Janeiro, realizada por dois oficiais da Marinha portuguesa, os comandantes Artur Sacadura Cabral e Carlos Gago Coutinho. A bordo do hidroavião “Lusitânia”, o deslocamento aconteceu entre os dias 30 de março e 17 de junho de 1922.
Para o percurso foram utilizadas três aeronaves e percorridas 4527 milhas em 62 horas e 26 minutos sobre o Oceano Atlântico. O feito aeronáutico é visto pelos portugueses como uma importante colaboração de Portugal para o desenvolvimento da segurança na navegação aérea em todo o mundo.

Fonte: DECEA

Mais sobre a Travessia: Blog do NINJA de 19/06/2022. (Clique aqui

Ninja-Brasil: versão para a web

terça-feira, 28 de junho de 2022

Vagas de nível superior

FAB seleciona bacharéis e licenciados para serem oficiais temporários

Inscrições até 08/07/22

A Força Aérea Brasileira (FAB) divulgou, dia 27 de junho de 2022, os Avisos de Convocação que visam selecionar profissionais de nível superior para prestação do serviço militar voluntário, de caráter temporário, para o ano de 2022. O edital contempla vagas para diversas áreas de atuação: Técnico, Magistério, Segurança e Defesa, Medicina, Farmácia, Odontologia e Medicina Veterinária.

Seleção por currículo
A seleção envolve avaliação curricular, inspeção de saúde, avaliação psicológica, teste de condicionamento físico, entre outras etapas. Os requisitos específicos e as condições para a participação no processo seletivo constam no Aviso de Convocação. Os selecionados serão voluntários à prestação do serviço militar, em caráter temporário, para Quadros de Oficiais da Reserva de 2ª Classe Convocados para Profissionais de Nível Superior, na área Grupamento Técnico (QOCon Tec 1-2022/2023), Magistério (QOCon Tec MAG 1-2022/2023), Segurança e Defesa (QOCon Tec SED 1-2022), bem como no Grupamento de Médicos, Farmacêuticos, Dentistas e Veterinários (QOCon MFDV 1-2022/2023). As inscrições eletrônicas ocorrerão até 23h59 do dia 08/07/2022, por meio do endereço http://www.convocacaotemporarios.fab.mil.br

Requisitos Obrigatórios e Recomendações
Os voluntários devem ficar atentos aos documentos obrigatórios e aos parâmetros de qualificação, de forma a realizar a correta comprovação das exigências na validação documental e na avaliação curricular, confirmando a pontuação na seleção. Cabe alertar, ainda, sobre a necessidade de apresentação de exames médicos, que constam no Aviso de Convocação. Os organizadores do processo seletivo recomendam aos candidatos que se antecipem para a realização dos exames, avaliações, atestados e laudos médicos a serem apresentados na Concentração Inicial, conforme previsto no Aviso de Convocação.

Inscrições e Informações: Clique aqui 

Ninja-Brasil: versão para a web