Voar é um desejo que começa em criança!

quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

Homenagem

Cerimônia na Itália lembra Tenente Aurélio Vieira Sampaio
Piloto da Força Aérea Brasileira foi abatido no dia 22 de janeiro de 1945 durante a Segunda Guerra Mundial

A Adidância de Defesa e Aeronáutica do Brasil na Itália e a prefeitura da cidade italiana de Rodano, norte da Itália, promoveram no domingo, 10 de janeiro de 2016, uma cerimônia em homenagem ao Tenente Aurélio Vieira Sampaio, piloto da Força Aérea Brasileira abatido naquele local em 22 de janeiro de 1945. Foi realizado um desfile pela cidade com a banda de música local e a presença de bandeiras, estandartes e do Gonfalone, o estandarte do 1° Grupo de Aviação de Caça durante a campanha Itália. Em seguida, foram executados os hinos nacionais do Brasil e da Itália, o descerramento da placa comemorativa e o toque de silêncio.

Estavam presentes o Prefeito de Rodano, Danilo Mauro Bruschi; o Cônsul-Geral do Brasil em Milão, Embaixador Paulo Cordeiro de Andrade Pinto; o Adido de Defesa e Aeronáutica do Brasil na Itália e Eslovênia, Coronel Frederico Alberto Marcondes Felipe; o Adido do Exército na Itália, Coronel Hamilton Teixeira Camillo; e o responsável pelo Monumento Votivo Militar de Pistoia, Mario Pereira. De acordo com o prefeito, o evento teve como foco lembrar a força de vontade, a perseverança e a coragem do Tenente Aurélio, bem como a necessidade de preservar a memória do seu sacrifício, a fim de inspirar as novas gerações, bem como ampliar os laços de amizade, fraternidade e cooperação entre Brasil e Itália. Na sexta-feira (08/01), 130 alunos da escola do município assistiram a um documentário sobre a participação da Força Aérea Brasileira (FAB) e da Força Expedicionária Brasileira (FEB) na Campanha da Itália, durante a Segunda Guerra Mundial.

16 missões de combate
Nascido em 31 de maio de 1923, em Aracaju (SE), o Tenente Aurélio Vieira Sampaio foi abatido, aos 21 anos, na sua 16ª missão de combate sobre a Itália. Após atacar locomotivas ao norte da cidade de Milão, seu caça P-47 Thunderbolt foi atingido por disparos da artilharia antiaérea. O local exato da queda foi determinado graças à pesquisa realizada por Diego Vezzoli, da Associação Air Crash Po, e por Rafaelle Serio, da empresa Alenia. Entre outras condecorações, o militar recebeu as medalhas da Campanha de Itália e a Cruz de Bravura. Seus restos mortais estão sepultados no mausoléu do Monumento aos Mortos da Segunda Guerra Mundial, no Aterro do Flamengo, Rio de Janeiro.

Fonte: FAB