Voar é um desejo que começa em criança!

segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

ARP

Drone colide com avião em Moçambique
Um drone, tecnicamente chamado de ARP – Aeronave Remotamente Pilotada, chocou-se contra um Boeing 737 da Linhas Aéreas Moçambique (LAM). O incidente ocorreu na aproximação para pouso no aeroporto de Tete, em Moçambique, no dia 05 de janeiro de 2017. O drone atingiu o nariz do jato. O incidente é apurado pelo IACM – Instituto de Aviação Civil de Moçambique. Esta foi a segunda vez que um drone atinge avião. Em abril de 2016, um ARP atingiu um jato nas proximidades do aeroporto de Heatrow, em Londres. A empresa LAM, no entanto, em nota no dia seguinte, cita a colisão com “organismo externo”, sem declarar o tipo do objeto da colisão.

Legislação
No Brasil, há legislação a respeito da operação de drones. É vetada a operação de ARP nas proximidades de aeroportos. É preciso autorização do DECEA, a autoridade de tráfego aéreo, para operação desses aparelhos. Aqueles de caráter de lazer, desde que voem a baixa altura, são enquadrados como aeromodelos e não precisam de autorização, desde que longe de aeroportos. A normatização a respeito de drones está disponpivel em portal do DECEA – Departamento de Controle do Espaço Aéreo.


Saiba mais:
Blog do NINJA de 06/12/2015 e 08/09/2016 
Portal Drone/RPAS: www.decea.gov.br/drone