Voar é um desejo que começa em criança!

domingo, 29 de agosto de 2010

Especial de Domingo

CIAAR – Centro de Instrução e Adaptação da Aeronáutica
O Centro de Instrução e Adaptação da Aeronáutica, CIAAR, é a organização de ensino da Aeronáutica que tem como missão o planejamento, a coordenação, o controle e a execução dos planos e programas do ensino relativos à formação e adaptação militar de oficiais para a Força Aérea Brasileira – FAB. O centro está instalado no bairro da Pampulha, ao lado do aeroporto da capital de Minas Gerais. A partir de 2011, estima-se, o CIAAR migrará para outro endereço, em novas instalações no município de Lagoa Santa, na AMBH – Área Metropolitana de Belo Horizonte.
O projeto prevê que o novo CIAAR, em aço e concreto, será formado por seis alojamentos, dois hotéis para pessoal militar, edifício de comando, salas de aula, ginásio de esportes, capela e outras instalações, num total de 57 mil metros quadrados de área construída.Haverá sistema de reaproveitamento de água, coleta e tratamento de esgoto e um parque natural com remanejamento de espécies, viveiro de mudas e plantio de espécies do Cerrado.
O centro é subordinado ao DEPENS – Departamento de Ensino da Aeronáutica que coordena, ainda, as atividades da EPCAR – Escola Preparatória de Cadetes do Ar, da AFA – Academia da Força Aérea e da EEAR – Escola de Especialistas de Aeronáutica.

HISTÓRICO
A história do CIAAR inicia-se em 1933, quando foi sediado, em Belo Horizonte, o 4º Regimento de Aviação do Exército Brasileiro. Nos anos seguintes, a nomenclatura foi alterada diversas vezes. Com a criação do Ministério da Aeronáutica, em 1941, passou a se chamar 16º Grupo de Aviação e depois Base Aérea de Belo Horizonte. Em 1982, foi criado o Centro de Instrução de Graduados da Aeronáutica, com a missão de formar a primeira turma do Quadro Feminino de Graduadas, tornando-se pioneiro na formação da mulher militar para a Aeronáutica. Em 26 de setembro de 1983, foi transformado em Centro de Instrução e Adaptação da Aeronáutica.
O CIAAR firma-se como referência na área de ensino do Comando da Aeronáutica e tem como visão administrativa ser um paradigma de excelência na formação e na adaptação de civis e militares para o oficialato no âmbito das Forças Armadas brasileiras. Atualmente, o CIAAR coordena oito cursos de formação e prepara para a Força Aérea Brasileira cerca de 600 profissionais por ano, equivalente a 78 % dos oficiais formados. A instrução para o oficialato, entre outras metas, visa: oferecer conhecimentos a respeito de teorias e ensinamentos que os possibilitem atuar com eficiência na gestão de pessoas e processos; incorporar e cultivar os princípios éticos consubstanciados nos valores e virtudes militares, pautando sua conduta por uma linha de correção de atitudes, tanto na vida civil como na vida militar, com sentimento patriótico de defesa da nação.

COMO INGRESSAR NO CIAAR
O CIAAR, como divulgado no âmbito do NINJA – Núcleo Infantojuvenil de Aviação, é um dos vários portões de oportunidades para ingresso na Força Aérea Brasileira. Os cursos exclusivos oferecidos para os já militares da FAB em ascensão na carreira, mediante concurso, são o EAOF – Estágio de Adaptação ao Oficialato e o CFOE - Curso de Formação de Oficiais Especialistas.
Para os civis, mediante concurso público, com atendimento aos editais que especificam os requisitos para que o candidato se torne um militar de profissão, os cursos ou estágios oferecidos são:
- Curso de Adaptação para Médicos, Dentistas e farmacêuticos da Aeronáutica (CAMAR/CADAR/CAFAR). Após o término do curso o formando é declarado primeiro-tenente.
- Estágio de Adaptação de Oficiais Engenheiros da Aeronáutica (EAOEAR) - Oficial de carreira.
- Estágio de Instrução e Adaptação para Capelães (EIAC) – Oficial de carreira.
Destinado a sacerdotes da Igreja Católica Apostólica Romana e pastores evangélicos.
- Estágio de Adaptação de Oficiais Temporários (EAOT) – Oficial temporário.
Destinado a profissionais de nível superior, em nível de bacharelado ou licenciatura plena, do Sistema Nacional de Ensino, relativo à especialidade divulgada como de interesse do Comando da Aeronáutica. Não será aceito diploma de Tecnólogo. O candidato (a) deve possuir, no máximo, 42 anos na data em que o candidato realizar sua inscrição no concurso. Especialidades do EAOT, com disponibilidade variável em cada concurso de acordo com a necessidade da FAB: Administração, Agronomia, Análise de sistemas, Arquitetura, Arquivologia, Assistente social, Biblioteconomia, Ciências contábeis, Comunicação social, Educação física, Economia, Enfermagem, Engenharia cartográfica, Engenharia civil, Engenharia de telecomunicações, Engenharia elétrica, Engenharia eletrônica, Engenharia mecânica, Engenharia metalúrgica, Engenharia química, Estatística, Fisioterapia, Fonoaudiologia, História, Museologia, Nutrição, Pedagogia, Psicologia, Serviços jurídicos, Serviço social.

Texto: Adaptado pelo NINJA – Núcleo Infantojuvenil de Aviação, a partir dos conteúdos do endereço eletrônico do CIAAR, da revista CIAAR em Foco, edição especial 2010, ano IV, nº 21 e do endereço eletrônico www.lagoasanta.com.br
 
Visite: www.ciaar.com.br e www.lagoasanta.com.br