Voar é um desejo que começa em criança!

sábado, 30 de julho de 2016

Rio 2016

Pivô da seleção feminina de handebol busca o ouro nas Olimpíadas

A militar será uma das 14 atletas da seleção brasileira que buscará a conquista inédita 

No dia 5 de julho, a carioca Tamires Morena Lima de Araújo, 3º Sargento da Força Aérea Brasileira e integrante da Seleção Brasileira Militar de Handebol, foi convocada para a Seleção Brasileira de Handebol que vai disputar os Jogos Olímpicos Rio 2016. A convocação partiu do dinamarquês Morten Soubak, técnico da Seleção. Tamires defende a seleção brasileira há anos, desde as categorias de base. Sua história com as cores do Brasil iniciou como juvenil. “Quando o Morten me viu jogando o intercolegial aqui no Rio de Janeiro, ele me convocou para eu começar a me adaptar e ver o que é a seleção brasileira de handebol realmente, qual a sua importância”, conta a militar. Ainda na adolescência, ela conciliava os treinos de handebol com o atletismo, pois gostava dos dois esportes. No entanto, com o passar do tempo, devido à exigência dos treinos, teve de optar por uma modalidade. Decidiu investir na carreira de atleta de handebol, o que acabou dando certo. Tanto é que, em 2015, atuou no Gyori, equipe húngara bicampeã da Champions League da modalidade. Já na próxima temporada, a ex-técnica de enfermagem jogará na França, no time do Dijon. A atleta ingressou na FAB em 2014, por meio do Programa de Atletas de Alto Rendimento. “Para mim, a FAB veio num momento de desespero no esporte, pois o handebol, no Rio de Janeiro, estava acabando. Nós, atletas, estávamos sem apoio. Por isso a FAB foi tão importante para mim. E é até hoje”, afirma Tamires. A Sargento defendeu as cores do Brasil nos Jogos Pan-Americanos de Toronto, em 2015, quando nosso país conquistou a medalha de Ouro. Além disso, foi campeã da Liga Nacional Brasileira, Liga Húngara, bem como foi campeã estadual do Rio de Janeiro em vários anos, entre outras conquistas.